Milhares forçados a abandonar as casas no Canadá devido a incêndios "sem precedentes" - TVI

Milhares forçados a abandonar as casas no Canadá devido a incêndios "sem precedentes"

  • CNN Portugal
  • CNC
  • 7 mai 2023, 16:45
Bandeira Canadá (NurPhoto/getty)

Só na província de Alberta existem 110 incêndios florestais ativos, dos quais 37 são considerados fora de controlo

Relacionados

Governo provincial em Alberta, Canadá, forçado a declarar estado de emergência no sábado passado, enquanto dezenas de milhares de hectares continuam a arder. Milhares de pessoas foram forçadas a abandonar as suas casas devido a incêndios florestais descontrolados.

"Depois de analisarmos a situação atual da província e as nossas opções de resposta, declarámos o estado de emergência provincial para proteger a segurança, a saúde e o bem-estar dos albertenses", declarou a primeira-ministra de Alberta, Danielle Smith. "Não me lembro de ter visto várias comunidades a serem evacuadas de uma só vez na época de incêndios", acrescentou.

De acordo com a CTV News, até às seis e meia da tarde locais existiam 110 incêndios florestais a arder em Alberta, 37 dos quais considerados fora de controlo.

Os habitantes de Edson, uma cidade com mais de oito mil habitantes, foram aconselhados a abandonar imediatamente o local.

Outra das comunidades evacuadas foi o Condado de Brazeau e todas as sete mil pessoas que viviam em Drayton Valley, a cerca de 140 kilometros da capital da provincía, Edmonton. Fox Lake foi também evacuada, local onde um incêndio queimou cerca de 1.500 hectares e destruiu vinte casas e a esquadra da polícia, segundo a agência Reuters.

"Tem sido um dia extremamente difícil para os bombeiros", afirmou Christie Tucker, directora da Unidade de Informação de Alberta, numa atualização da situação às cinco da tarde. "Estivemos a lutar contra ventos muito fortes, tempo quente e esses ventos produzem uma actividade extrema de incêndios florestais, o que fez com que muitos dos incêndios na paisagem crescessem ou movessem-se muito rapidamente."

"Esperamos um breve alívio, possivelmente nos próximos dias, com a chegada do tempo mais fresco. Isto pode dar aos bombeiros uma oportunidade de recuperar um pouco" afirmou Christie, adicionando ainda que tinham finalmente chegado os bombeiros do Quebec e Ontario.

A primeira-ministra da província, Danielle Smith, disse ainda que "A maior parte de Alberta tem estado a passar por uma primavera quente e seca e, com tanto material inflamável, bastam apenas algumas faíscas para atear incêndios verdadeiramente assustadores". Smith adicionou ainda durante a conferência de imprensa que "Estas condições resultaram na situação sem precedentes que enfrentamos actualmente."

Continue a ler esta notícia

Relacionados