Carlos III faz primeira aparição pública desde o diagnóstico de cancro - TVI

Carlos III faz primeira aparição pública desde o diagnóstico de cancro

Rei Carlos III faz a primeira aparição pública após diagnóstico de cancro (AP)

Acompanhado da mulher, o rei marcou presença numa missa na propriedade de Sandringham

Relacionados

O rei Carlos III fez a primeira aparição pública desde o diagnóstico de cancro. O monarca foi este domingo à missa, aparecendo acompanhado da rainha Camilla.

Visivelmente bem-disposto, Carlos III acenou ao público enquanto entrava na igreja de Santa Maria Madalena, na propriedade estatal de Sandringham, no este de Inglaterra.

É verdade que não foi a primeira vez que o rei foi visto após o diagnóstico, mas é a primeira vez que aparece num ato público ou de vida diária – tinha apenas sido fotografado na parte de trás de um carro quando regressou do hospital.

Recorde-se que o Palácio de Buckingham anunciou, no início da semana que agora termina, que o rei Carlos III tinha sido diagnosticado com um cancro, ainda que não confirmando onde é o tumor ou a gravidade do mesmo.

Por isso mesmo foi também anunciado que o rei iria suspender todas as ações públicas, uma vez que vai ser submetido a tratamentos.

O cancro em causa, que apenas se confirmou não ser na próstata, foi identificado durante um procedimento cirúrgico realizado num hospital de Londres para corrigir um problema precisamente na próstata – uma hiperplasia benigna.

Carlos III foi aconselhado pelos médicos a afastar-se de todos os compromissos públicos, mas o Palácio de Buckingham esclareceu que o rei vai continuar a trabalhar e a tratar de assuntos do Estado.

É, por isso, esperado que o rei continue a assinar documentos que lhe chegam do governo, trabalhando a partir de casa. Foi também confirmado que Carlos III vai continuar a receber semanalmente o primeiro-ministro, sendo que podem ser feitas algumas alterações ao calendário caso os médicos assim aconselhem.

Neste cenário é esperado que o príncipe William, o primeiro na linha de sucessão, e a rainha Camilla apareçam mais vezes em público, substituindo Carlos III na sua ausência.

Nos únicos comentários conhecidos até à data, o rei disse que o apoio do povo lhe trouxe um “grande conforto e encorajamento”, de acordo com um comunicado publicado pela realeza britânica.

Continue a ler esta notícia

Relacionados