Os carros elétricos do Vietname entraram com tudo nos Estados Unidos. E "em breve" vão chegar à Europa - TVI

Os carros elétricos do Vietname entraram com tudo nos Estados Unidos. E "em breve" vão chegar à Europa

  • CNN
  • Michelle Toh
  • 19 ago 2023, 11:00
Veículos elétricos da VinFast estacionados em Los Angeles a 1 de março. Lisa Baertlein/Reuters

Ações da empresa resultante dispararam 270% no Nasdaq no seu primeiro dia de negociação. Abriram a 22 dólares (cerca de 20 euros), mais do dobro do preço inicial de 10 dólares, e fecharam a 37 dólares cada uma (34 euros)

Relacionados

Um dos maiores fabricantes automóveis do Vietname teve um grande sucesso na entrada em Wall Street, elevando a sua capitalização bolsista acima da de gigantes da indústria como a Volkswagen e a Ford.

A VinFast teve uma estreia em grande estilo em Nova Iorque, na terça-feira, depois de se ter fundido com uma empresa de aquisições para fins específicos (SPAC), a Black Spade Acquisition Co.

As ações da nova empresa resultante da fusão dispararam 270% no Nasdaq no seu primeiro dia de negociação. Abriram a 22 dólares (cerca de 20 euros), mais do dobro do preço inicial de 10 dólares, e fecharam a 37 dólares cada uma (34 euros).

O aumento impulsionou o valor de mercado da VinFast para mais de 85 mil milhões de dólares (78 mil milhões de euros). É mais do que a Volkswagen (VLKAF) ou a Ford (F), que estão avaliadas em 69,7 mil milhões de dólares (64 mil milhões de euros) e 48 mil milhões de dólares (44 mil milhões de euros), respetivamente, segundo a Refinitiv [empresa de dados do mercado financeiro].

A VinFast continua a ser detida em 99% pelo homem mais rico do Vietname, Pham Nhat Vuong, através de ações detidas pela sua outra empresa, o Vingroup, e por outras entidades comerciais, de acordo com um documento regulamentar.

A VinFast começou a ser negociada no Nasdaq. VinFast/Handout

Vuong, presidente do Vingroup e da VinFast, viu a sua fortuna aumentar em cerca de 39 mil milhões de dólares na terça-feira (36 mil milhões de euros), com a subida das ações, de acordo com o índice Bloomberg Billionaires. Estima-se agora que valha cerca de 44,3 mil milhões de dólares (40 mil milhões de euros).

A VinFast foi fundada em 2017 como uma subsidiária do Vingroup, um dos maiores conglomerados do Vietname. A empresa fabrica SUVs, scooters e autocarros elétricos, que são vendidos no Vietname e na América do Norte.

O seu desempenho na terça-feira faz da VinFast a maior empresa vietnamita cotada nos EUA por capitalização de mercado.

"Esperamos que a admissão à cotação da VinFast inspire e crie maiores oportunidades para as marcas vietnamitas participarem no mercado global", afirmou, em comunicado, o diretor executivo Thuy Le.

Receção fria nos EUA

Até agora, a empresa lançou quatro modelos de veículos elétricos e entregou cerca de 19.000 viaturas. A título de comparação, a Volkswagen vendeu 4,4 milhões de carros apenas nos primeiros seis meses de 2023, dos quais mais de 321.000 eram elétricos.

A VinFast é um nome conhecido no Vietname, onde os seus carros se tornaram bestsellers e têm acesso a uma extensa rede de carregamento em mais de 60 cidades e províncias.

Mas o recém-chegado vietnamita tem tido menos sucesso nos Estados Unidos, onde os seus carros começaram a ser entregues aos clientes no início deste ano.

Nos últimos meses, a VinFast tem sido alvo de críticas negativas sobre o seu SUV elétrico, o VF 8, depois de ter deixado jornalistas norte-americanos testarem o veículo.

Várias manchetes foram particularmente contundentes, com uma da Road & Track a considerar o veículo "simplesmente inaceitável". Outro, da MotorTrend, dizia: "Devolver ao remetente".

Outras críticas foram mais benévolas. Uma recordou aos leitores que este era o primeiro esforço da empresa num automóvel para o mercado dos EUA. Outro elogiou a potência dos motores elétricos do SUV.

Numa publicação no seu blogue no início da semana, a VinFast informou que introduziu melhorias no software com base no feedback "dos proprietários de veículos e da comunidade de críticos de automóveis".

A VinFast não faz segredo das suas ambições globais. Em julho, abriu caminho para uma nova fábrica na Carolina do Norte, que espera usar como base para as vendas nos EUA. A empresa afirma que as instalações poderão vir a atingir uma capacidade de 150.000 veículos por ano.

A empresa também já anunciou o lançamento na Europa, dizendo aos acionistas que entrará na região "em breve".

Na sua declaração na terça-feira, Le indicou que a empresa utilizará as novas receitas obtidas para alimentar a sua expansão, considerando que a sua admissão à cotação "desbloqueia o acesso aos mercados de capitais e a importantes vias para o desenvolvimento futuro".

A VinFast ainda não é rentável. Registou um prejuízo de 1,4 mil milhões de dólares até setembro do ano passado. Também tinha uma dívida de cerca de 2,5 mil milhões de dólares no final de setembro, de acordo com informações ao mercado.

*Peter Valdes-Dapena contribuiu para este artigo

Continue a ler esta notícia

Relacionados