Um protótipo de carro voador acaba de obter um certificado de aeronavegabilidade nos EUA - TVI

Um protótipo de carro voador acaba de obter um certificado de aeronavegabilidade nos EUA

  • CNN
  • Chris Isidore
  • 3 jul 2023, 20:30
Carro voador

"Este é um pequeno passo para os aviões mas um passo gigante para os carros"

A Administração Federal de Aviação (FAA na sigla em Inglês) certificou para testes um veículo que uma startup da Califórnia, nos EUA, descreve como um carro voador - trata-se do primeiro veículo totalmente elétrico que pode voar e circular nas estradas a receber a aprovação do governo dos EUA.

A Alef Automotive afirmou que o seu veículo/aeronave, denominado "Modelo A", é o primeiro veículo voador que pode ser conduzido na via pública e estacionado como um automóvel normal. Também tem capacidade de descolagem e aterragem vertical. Aparentemente, pode transportar um ou dois ocupantes e tem um alcance rodoviário de 320 quilómetros e um alcance aéreo de 177 quilómetros.

A empresa espera vender o veículo por 275.000€, estando a primeira entrega prevista para o final de 2025.

A FAA confirmou que emitiu à empresa um certificado de aeronavegabilidade especial, permitindo fins limitados que incluem exposição, investigação e desenvolvimento.

Várias empresas estão a trabalhar em veículos capazes de descolarem e aterrarem verticalmente - e são totalmente eléctricos. A FAA afirmou que o Alef "não é o primeiro do seu género" a obter um certificado de aeronavegabilidade especial. No entanto, a Alef salientou que o seu veículo é diferente devido à sua capacidade de funcionar tanto na estrada como no ar, de parecer um carro normal e de estacionar num lugar normal.

"Estamos entusiasmados por receber esta certificação da FAA. Permite-nos estar mais perto de proporcionar às pessoas uma deslocação mais rápida e amiga do ambiente, poupando horas por semana a indivíduos e empresas. Este é um pequeno passo para os aviões mas um passo gigante para os carros", diz Jim Dukhovny, diretor-executivo da Alef.

Segundo o site da empresa, o carro voador vai ser certificado como um "veículo de baixa velocidade", o que significa que não é capaz de ir mais rápido do que 40 km/h numa estrada pavimentada. "A suposição é que, se um motorista precisar de uma rota mais rápida, ele vai usar os recursos de voo do Alef", refere a empresa no seu site.

O Alef ainda precisa da aprovação da entidade que regula o tráfego nas autoestradas de forma a poder circular nelas.

O desenvolvimento do veículo está em curso desde 2015. Quatro amigos, Constantine Kisly, Pavel Markin, Oleg Petrov e Dukhovny, inspirados pelos filmes "Regresso ao Futuro" (que previam a existência de carros voadores nesse ano), decidiram formar uma empresa para tentar desenvolvê-los.

De acordo com a empresa, um primeiro voo de teste automatizado de uma versão inicial do carro foi realizado com sucesso em 2018 e um protótipo em tamanho real voou no ano seguinte. Mas a Alef diz que precisava do certificado de aeronavegabilidade especial da FAA para continuar a investigação e desenvolvimento necessários.

A empresa também refere que, no início deste ano, abriu pré-encomendas reembolsáveis para mais de 400 dos veículos, com um custo de 137,5€ para estar na lista geral de espera ou 1.375€ para a lista prioritária.

Continue a ler esta notícia