Celine Dion cancela concertos agendados para 2023 e 2024 - TVI

Celine Dion cancela concertos agendados para 2023 e 2024

Céline Dion (Arquivo AP)

Cantora, que foi dignosticada com síndrome da pessoa rígida, vai cancelar 42 concertos por causa da doença

Relacionados

Celine Dion cancelou os concertos agendados para 2023 e 2024 por motivos de saúde. Segundo o comunicado divulgado no site oficial, durante a pandemia, a cantora começou a "ser tratada" para uma condição "que a impede de atuar" e, por estar a trabalhar "arduamente na sua recuperação", não se consegue preparar para realizar os restantes espetáculos da "Digressão Mundial da Coragem".

"Lamento imenso desapontar-vos a todos mais uma vez. Estou a trabalhar arduamente para recuperar as minhas forças, mas as digressões podem ser muito difíceis mesmo quando se está a 100%. Não é justo para vocês continuar a adiar os espectáculos e, embora me parta o coração, é melhor cancelarmos tudo até eu estar realmente pronta para voltar aos palcos. Quero que todos saibam que eu não vou desistir... e mal posso esperar para vos ver de novo!", afirmou Celine, citada no comunicado.

No final do ano passado, a cantora canadiana anunciou que tinha sido diagnosticada com a síndrome de Moersch-Woltmann - também conhecida como síndrome da pessoa rígida - um raro distúrbio neurológico que afeta a sua interpretação vocal.

Esta doença, que afeta "uma em um milhão de pessoas”, abrange "todos os aspetos" da vida quotidiana e, segundo a cantora, às vezes impede-a "de andar" e não lhe permite "usar as cordas vocais para cantar como costumava fazer.”

Antes da pandemia, Celine Dion realizou 52 datas da digressão na América do Norte. Os concertos foram então interrompidos e, durante esse interregno, a cantora filmou o seu primeiro filme, "Love Again", ao lado de Priyanka Chopra Jonas e Sam Heughan.

Depois do filme, a cantora voltou com a digressão, mas já tinha cancelado vários concertos por causa da doença. Agora, são 42 as datas canceladas. Os fãs que tinham bilhetes para os concertos podem pedir o reembolso.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

EM DESTAQUE