Certificados de Aforro: novo recorde - TVI

Certificados de Aforro: novo recorde

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Luís Leitão
  • 21 abr 2023, 12:43
Dinheiro (Pexels)

No espaço de um ano, o stock de Certificados de Aforro mais do que duplicou, contabilizando atualmente mais de 28 mil milhões de euros, o valor mais elevado de sempre.

Relacionados

O stock de Certificados de Aforro aumentou 3.549 milhões de euros em março, mais 14,1% face a fevereiro, contabilizando no final do mês passado 28,6 mil milhões de euros.

Segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Banco de Portugal, trata-se da segunda variação mensal mais significativa de sempre (só superada pelo aumento de 14,8% registada em janeiro) e do maior aumento mensal absoluto desde, pelo menos, dezembro de 1998 (período desde o qual vigora a série do Banco de Portugal).

Só no primeiro trimestre deste ano, as famílias aplicaram mais de 9 mil milhões de euros das suas poupanças em Certificados de Aforro, cerca de 60 vezes mais do que os 150 milhões de euros registados no primeiro trimestre de 2022. E nos últimos seis meses, o stock de Certificados de Aforro “engordou” mais de 14 mil milhões de euros, o equivalente a 50% do montante existente no final de março.

A pressionar esta procura por parte das famílias está o nível de remuneração destes títulos de dívida desenhados para o retalho, que desde março estão a pagar a taxa máxima permitida por lei de 3,5%, ao mesmo tempo que os bancos continuam a pagar muito pouco pelos depósitos das famílias.

Fonte: IGCP.

Os dados divulgados pelo Banco de Portugal revelam também que, face ao período homólogo do ano passado, o stock de Certificados de Aforro mais do que duplicou, passando de 12,6 mil milhões de euros em março de 2022 para 28,6 mil milhões de euros no final do mês passado, o valor mais elevado de sempre.

Em contraciclo continuam os Certificados do Tesouro, que voltaram a registar uma queda de 4,5% em março, fechando o mês com 13,4 mil milhões de euros aplicados, o valor mais baixo desde maio do 2017. Há 17 meses consecutivos que o stock de Certificados do Tesouro está a minguar.

Dívida do Estado para o retalho

Desde outubro do ano passado que o stock de Certificados de Aforro supera o stock de Certificados do Tesouro. Atualmente, por cada 100 euros investidores em Certificados de Aforro, as famílias têm apenas 47 euros investidos em Certificados do Tesouro.

Fonte: ECO e Banco de Portugal.

 

Continue a ler esta notícia

Relacionados