Prepare-se: esta sexta-feira também vai ser de chuva em todo o país - TVI

Prepare-se: esta sexta-feira também vai ser de chuva em todo o país

  • Agência Lusa
  • AG
  • 8 fev, 23:35
Mau tempo (EPA)

Agitação marítima também leva as autoridades a emitirem alertas

Onze distritos de Portugal continental vão estar, esta sexta-feira, sob aviso amarelo devido à previsão de chuva “por vezes forte”, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), sendo que a previsão de chuva é generalizada para todo o país.

Porto, Aveiro, Braga e Viana do Castelo são os que estarão sob aviso amarelo por um período mais longo, entre as 06:00 e as 18:00 desta sexta-feira.

Já o alerta para Viseu, Vila Real, Leiria e Coimbra é válido entre as 06:00 e 15:00, enquanto para Bragança, Guarda e Castelo Branco decorre entre as 09:00 e as 15:00.

Os distritos do Porto, Faro, Setúbal, Lisboa, Leiria, Beja, Coimbra e Aveiro estarão esta sexta-feira sob aviso amarelo devido ao vento, entre as 10:00 e as 18:00, à exceção de Faro, que decorre até às 21:00.

Devido à agitação marítima, entre sexta-feira e sábado, Setúbal (entre as 15:00 de sexta-feira e 10:00 de sábado) e Beja e Lisboa (entre as 15:00 de sexta-feira e as 03:00 de sábado) estarão sob aviso laranja.

No Porto, Faro, Viana do Castelo, Beja, Aveiro, Coimbra e Braga o alerta laranja devido à agitação marítima decorre entre as 15:00 e as 00:00 de sábado, à exceção de Faro, que termina às 03:00 de sábado.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu na quarta-feira um aviso à população para o risco de cheias e inundações face à previsão de chuva nas 48 horas seguintes.

Poderão ocorrer inundações em zonas urbanas, cheias, deslizamentos de terra e derrocadas, acidentes na orla costeira devido à agitação marítima e lençóis de água ou acumulação de gelo nas estradas.

Face às previsões, a Proteção Civil recomenda a adoção de comportamentos adequados e das principais medidas preventivas, “em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis”.

Em concreto, é recomendada a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais, a adequada fixação de estruturas soltas, bem como “especial cuidado” na circulação junto a áreas arborizadas e junto da orla costeira, e a adoção de uma condução defensiva.

Continue a ler esta notícia