A circulação de comboios mantém-se suspensa esta segunda-feira entre Marco de Canaveses, Régua e Pinhão, estando cancelada a venda de bilhetes neste troço da Linha do Douro, informaram fontes da IP e da CP.

A Infraestruturas de Portugal (IP) explicou esta segunda-feira à agência Lusa que, devido ao mau tempo que se fez sentir no domingo, verificou-se a queda de pedras para a linha, provocando, pelas 18:43, o descarrilamento de um ‘bogie’ (roda) do comboio entre as estações do Pinhão e Peso da Régua.

Segundo a fonte, o comboio de socorro que se deslocou para o local sofreu também um descarrilamento de ‘bogies’, devido a pedras caídas na linha, um incidente que ocorreu ao quilómetro 70,610, entre as estações de Juncal (Marco de Canaveses) e Mosteirô (Baião), no troço entre Peso da Régua – Marco de Canaveses.

A empresa disse que, no terreno, estão a decorrer os trabalhos por parte das equipas de manutenção, que se mantém suspensa a circulação entre as estações do Marco e o Pinhão e que não há, para já, previsões de normalização do serviço.

Entretanto, fonte da CP disse que, devido a uma “evidente falta de condições” para prestar o serviço, não há comboios a circular, nem há venda de bilhetes a partir do Marco de Canaveses para o troço superior da Linha do Douro.

A circulação de comboios na Linha do Douro, entre o Pinhão e a Régua, já tinha estado suspensa na sexta-feira, devido à queda de pedras para a via.

/ CE