O preço do gasóleo deve subir em média cerca de 0,5 cêntimos por litro a partir da próxima segunda-feira e o da gasolina deve subir cerca de 5,5 cêntimos por litro, disse à CNN Portugal uma fonte do mercado, com base no preço do petróleo e dos produtos refinados nos mercados internacionais.  

A concretizarem-se estas alterações de preço e tendo em conta o preço médio de venda que estava a ser praticado esta quinta-feira, no início da próxima semana o litro do gasóleo deverá ser vendido a um valor médio de 1,61 euros por litro e o da gasolina a 1,66 euros por litro. 

Olhando para a evolução dos preços ao longo de 2022 e a concretizarem-se estes aumentos, o preço médio da gasolina registará na próxima segunda-feira o mesmo valor a que era vendido a 1 de janeiro de 2022. Já o preço do gasóleo estará 12 cêntimos acima do valor do início do ano. Se olharmos para os valores praticados antes do início da invasão da Ucrânia pela Rússia, verifica-se que tanto a gasolina como o gasóleo se encontram a valores inferiores aos que eram, então, praticados: gasolina a 1,81 euros por litro e gasóleo a 1,66 euros por litro.

Esta descida resulta de uma redução do preço das matérias-primas nos mercados internacionais, mas também devido às medidas fiscais adotadas pelo Governo.

Atualmente estão em vigor três medidas que permitem uma redução do preço de venda ao público dos combustíveis: uma descida do Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) equivalente a uma redução do IVA de 23% para 13%; a suspensão da taxa de carbono que incidia sobre os combustíveis e que o Governo diz ter um impacto de cinco cêntimos sobre o preço por litro; e um mecanismo que permite compensar os consumidores pelo IVA que o Estado cobra a mais quando há uma subida do preço dos combustíveis nos mercados internacionais.

Segundo dados do Ministério das Finanças, estas medidas traduzem-se numa redução da carga fiscal equivalente a 27,3 cêntimos por litro de gasóleo e de 24,7 cêntimos por litro de gasolina.

Desde meados do ano que o Governo decidiu que as alterações no valor do ISP apenas se farão mensalmente pelo que a carga fiscal atualmente em vigor apenas se irá manter-se até ao final do ano. Assim, se o Governo decidir ainda este ano mexer nos valores do imposto em vigor, os preços a praticar na próxima semana poderão sofrer alterações.

CNN Portugal