Coreia do Norte anuncia ter realizado "ataque nuclear tático simulado" - TVI

Coreia do Norte anuncia ter realizado "ataque nuclear tático simulado"

  • Agência Lusa
  • AM
  • 3 set 2023, 08:21
Coreia do Norte (AP)

Operação foi uma resposta aos exercícios militares conjuntos, Ulchi Freedom Shield, da Coreia do Sul e dos Estados Unidos

Relacionados

A Coreia do Norte realizou um "ataque nuclear tático simulado" no sábado, informou este domingo a agência de notícias estatal norte-coreana KCNA.

No exercício foram usadas ogivas nucleares falsas montadas em dois mísseis de cruzeiro de longo alcance disparados na direção do mar Amarelo, indicou.

"Um ataque nuclear tático simulado foi realizado na madrugada de 2 de setembro para avisar os inimigos do perigo de uma guerra nuclear", afirmou a KCNA.

A operação foi uma resposta aos exercícios militares conjuntos, Ulchi Freedom Shield, da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, decorridos durante 11 dias e terminados a 31 de agosto.

"Dois mísseis de cruzeiro estratégicos de longo alcance com falsas ogivas nucleares foram lançados" em direção ao mar, a sul da costa ocidental da Coreia do Norte, acrescentou a agência.

No sábado, o Estado-Maior da Coreia do Sul anunciou que um número desconhecido de mísseis de cruzeiro tinha sido disparado na direção do mar Amarelo por volta das 04:00 (20:00 de sexta-feira em Lisboa).

Na quinta-feira, o regime norte-coreano afirmou ter disparado dois mísseis balísticos de curto alcance no âmbito de uma nova "simulação de ataque nuclear tático".

As manobras militares conjuntas de Washington e Seul suscitam sistematicamente a ira de Pyongyang, que as considera como ensaios para uma invasão do seu território.

Os aliados afirmam que estas manobras são defensivas defensivo e destinam-se a reforçar a cooperação militar bilateral.

Na terça-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, visitou um centro de comando naval onde apresentou os planos em caso de guerra, incluindo "ataques simultâneos de alta intensidade" contra posições militares sul-coreanas.

Além dos testes de mísseis, a Coreia do Norte está a tentar colocar em órbita um satélite espião, mas a segunda tentativa em três meses falhou a 24 de agosto.

As duas Coreias continuam tecnicamente em guerra desde o conflito que as opôs entre 1950 e 1953, que terminou com um cessar-fogo e não com um tratado de paz.

Continue a ler esta notícia

Relacionados