A nova subvariante da Ómicron, a XBB.1.5, está a propagar-se pelos Estados Unidos e já representa cerca de 40% dos casos de covid-19 no país, perante os 20% registados na semana passada, foi divulgado esta terça-feira.

De acordo com os mais recentes dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doença (CDC, sigla em inglês), esta subvariante lidera o número de casos de covid-19 no país e tem ganho espaço sobretudo no noroeste.

O CDC alerta que esta subvariante dominante da covid-19 "pode ser mais transmissível do que outras variantes", embora ainda seja desconhecido se tem efeitos "mais graves".

Os hospitais norte-americanos estão a registar um aumento nos internamentos no último mês, embora a região noroeste, que tem altos números de casos com esta subvariante, não esteja a sofrer um aumento desproporcional nas hospitalizações, em comparação com outras regiões.

A XBB.1.5 está relacionada com a variante da Ómicron XBB, que foi encontrada em pelo menos 35 países e com gravidade clínica em Singapura e na Índia, de acordo com os dados da Organização Mundial da Saúde.

/ BCE