"Pernas azuis": o mais recente sintoma associado à Covid-19 de longa duração - TVI

"Pernas azuis": o mais recente sintoma associado à Covid-19 de longa duração

  • CNN Portugal
  • AL
  • 12 ago 2023, 22:49
"Pernas azuis" (The Lancet)

Homem, de 33 anos, desenvolveu acrocianose, uma descoloração azulada que ocorre nas mãos e nos pés quando assume a posição vertical

Relacionados

A pandemia da covid-19 pode ter terminado, mas para muitos sobreviventes, as sequelas da doença persistem. A síndrome pós-covid apresenta uma infinidade de sintomas difíceis de definir, incluindo dificuldade em pensar ou concentrar-se, problemas respiratórios, renais, gastrointestinais ou perda de olfato. A esta longa lista de sequelas, o jornal ABC revela que um médico britânico acaba de acrescentar um novo problema: a acrocianose, uma descoloração azulada, também chamada cianose, que ocorre nas mãos e nos pés.

O caso descrito por Manoj Sivan, da Universidade de Leeds, foi publicado na revista médica The Lancet. Trata-se de um homem, de 33 anos, que desenvolveu uma acumulação venosa de sangue nas pernas quando está de pé, condição que limita o fluxo sanguíneo de volta ao coração quando o paciente assume a posição vertical.

Sivan refere que o paciente apresenta melhora nos sintomas quando está deitado ou sentado, porém, cerca de um minuto após ficar em pé, as pernas começam a adquirir uma tonalidade vermelha, que gradualmente se transforma em azul, com veias mais proeminentes e uma sensação de comichão. 

O doente começou a sentir a descoloração durante a pandemia. Após a infeção por covid-19, foi-lhe também diagnosticada a síndrome de taquicardia postural ortostática (POTS), que provoca um aumento anormal da frequência cardíaca quando está de pé.

No entanto, o novo sintoma obriga a uma vigilância constante e cuidados contínuos para aqueles que enfrentam os desafios da covid-19, mesmo após a recuperação da infeção.

O médico britânico acredita que este caso pode servir como um alerta importante tanto para médicos quanto para pacientes.

Continue a ler esta notícia

Relacionados