A circulação de comboios faz-se com constrangimentos entre Souselas e Pampilhosa, na Linha do Norte, e está suspensa entre Marco e Régua, na Linha do Douro, por danos causados pelo mau tempo, informou este domingo a Infraestruturas de Portugal (IP).

Na Linha do Norte, “por razões de segurança, e face à instabilidade do talude de aterro ao quilómetro 228,150 (concelho de Coimbra), a circulação ferroviária efetua-se em via única entre as duas estações”, Souselas e Pampilhosa, detalha a empresa em comunicado.

As restrições, “em resultado das condições climatéricas particularmente adversas que se têm feito sentir”, vão manter-se “até que esteja concluída a intervenção de estabilização da infraestrutura”.

Constrangimentos podem prolongar-se “durante alguns dias”

A IP prevê que os constrangimentos à circulação ferroviária na Linha do Norte possam prolongar-se “durante alguns dias”, apesar das ações já implementadas, “dada a elevada complexidade da intervenção a realizar”.

“Esta informação será atualizada durante o dia de amanhã [segunda-feira]”, acrescenta a empresa.

Também devido às condições climatéricas, está suspensa a circulação de comboios na Linha do Douro entre Marco e Régua, mas aqui a IP prevê que ainda este domingo a circulação seja retomada.

“Decorrem trabalhos para reposição das condições operacionais”, informa a IP no comunicado.

A empresa indica ainda que está “a assegurar a monitorização permanente das condições da infraestrutura e a avaliar opções técnicas para o restabelecimento da circulação em ambas as vias no mais curto espaço de tempo”.

A circulação de comboios na Linha do Douro, entre o Pinhão e a Régua, já tinha estado suspensa na sexta-feira passada, devido à queda de pedras para a via..

/ NM