Crédito à habitação regista maior queda homóloga em cinco anos - TVI

Crédito à habitação regista maior queda homóloga em cinco anos

  • ECO - Parceiro CNN Portugal
  • Luís Leitão
  • 28 nov 2023, 14:34
Habitação (Manuel de Almeida/Lusa)

Montante de crédito à habitação concedido em outubro registou uma queda homóloga de 1%. Foi a maior queda anual desde março de 2018

Relacionados

A concessão de crédito bancário para a compra de casa está a contrair há quatro meses consecutivos. Em outubro, o montante total de empréstimos para habitação cifrou-se em 99 mil milhões de euros, menos 0,16% face a setembro. Foi o valor mais baixo desde maio de 2022.

Os dados divulgados esta terça-feira pelo Banco de Portugal revelam também uma contração homóloga de 1% em outubro do stock de crédito à habitação. É preciso recuar cinco anos, até março de 2018, para se vislumbrar uma contração anual maior.

“Este decréscimo reflete, por um lado, o aumento das amortizações antecipadas e, por outro, o abrandamento na procura de crédito à habitação”, refere o Banco de Portugal.

Contração do crédito da casa

O crédito à habitação está a abrandar desde agosto do ano passado e há quatro meses consecutivos que o montante de crédito concedido está em contração, apresentando taxas de crescimento homólogas negativas.

Também a abrandar (se bem que de forma menos prenunciada) está a concessão de crédito ao consumo. De acordo com dados do Banco de Portugal, os empréstimos ao consumo atingiram 21,1 mil milhões de euros em outubro, mais 0,41% face a setembro.

Em termos homólogos, o stock de crédito ao consumo registou um crescimento homólogo de 3,5%. Há um ano, em outubro de 2022, a taxa de crescimento homólogo era de 5,9%.

Continue a ler esta notícia

Relacionados