Marés Vivas arranca em português e com a “esperada” atuação dos Da Weasel - TVI

Marés Vivas arranca em português e com a “esperada” atuação dos Da Weasel

  • Agência Lusa
  • AM
  • 14 jul 2023, 07:12
Festival de música

O primeiro dia é feito de música portuguesa subindo ainda ao palco principal o 'rapper', compositor e cantor João Batista Coelho, mais conhecido pelo seu nome artístico Slow J, os DAMA e Jorge Palma

Relacionados

Os Da Weasel, que regressaram aos palcos em 2022, são o principal destaque desta sexta-feira do Festival Marés Vivas, aquele que é o primeiro de três dias de música em Vila Nova de Gaia, no distrito do Porto.

Na página oficial, e numa publicação alusiva ao concerto desta sexta-feira, o segundo desde que a banda portuguesa de hip hop regressou ao ativo depois de ter anunciado o seu fim em 2010, está expressa a promessa aos fãs de que a “Doninha vai com tudo”.

Os Da Weasel falam ainda numa “imensa alegria” por a lotação estar já esgotada, algo já anunciado pelo diretor da PEV Entertainment, promotora do festival.

“Foi com uma imensa alegria que os Da Weasel tomaram conhecimento que a dias do concerto de reencontro com os fãs do norte (…) a lotação tenha esgotado”, referem.

Os Da Weasel, banda fundada em 1993 pelos irmãos João e Carlos Nobre (Carlão) anunciaram em 2009 uma pausa na carreira, que um ano depois acabaria por se tornar definitiva.

Em julho do ano passado, os seis elementos do grupo - Jay, Pacman (que o público agora conhece como Carlão), Virgul, Guilhas, Quaresma e DJ Glue - reuniram-se para um concerto no festival Alive, em Oeiras, assinalando assim o regresso do grupo aos palcos, inicialmente previsto para 2020.

Este primeiro dia é feito de música portuguesa subindo ainda ao palco principal o 'rapper', compositor e cantor João Batista Coelho, mais conhecido pelo seu nome artístico Slow J, os DAMA e Jorge Palma.

Além destes artistas, os outros quatro palcos do recinto vão ser ocupados pelo DJ Ride, Mónica Teontónio, Pomadinha, Eduardo Madeira, Carlos Vidal, Hugo Soares, Diogo Barrigana e Orquestra Bamba Social.

Continue a ler esta notícia

Relacionados