O cantor, guitarrista e compositor norte-americano David Crosby, morreu esta quinta-feira aos 81 anos, informou a mulher à revista Variety. O músico foi um dos fundadores das bandas The Byrds e, depois, do grupo Crosby, Stills & Nash.

"O seu legado continuará vivo através da sua música lendária", afirma o comunicado, acrescentando que David Crosby sofria de uma “doença prolongada” e que perdeu a vida quando estava “carinhosamente cercado pela sua esposa e alma gémea, Jan, e pelo filho Django”.

Cantor e guitarrista, mais do que compositor, David Crosby anunciou há oito meses que se iria retirar dos palcos: “Estou muito velho para continuar a fazer isto. Já não tenho resistência; não tenho forças.” Mas, antes disso, estava a gravar tudo o que conseguia: “Tenho feito discos a um ritmo surpreendente. … Agora tenho 80 anos, então vou morrer muito em breve. É assim que funciona. Por isso, estou a esforçar-me muito para produzir o máximo de música possível, desde que seja realmente boa." 

Nascido na Califórnia a14 de agosto de 1941, Crosby rra filho do diretor de fotografia Floyd Crosby, que ganhou um Oscar pelo seu trabalho no filme "Tabu", de 1931, de F.W. Murnau. Criado em Los Angeles e Santa Bárbara, era um estudante mediano, mas desde muito cedo interessado pela música. 

Ingressou no The Byrds em 1964 - um grupo de folk-rock que teve o seu primeiro sucesso com uma versão de "Tambourine Man", de Bob Dylan.

David Crosby, Stephen Stills e Graham Nash formaram um supergrupo no final daquela década e realizaramo seu primeiro concerto como um trio no festival de Woodstock, em 1968. Mais tarde, Neil Young juntou-se à banda. Entre os sucessos da banda assinados por Crosby estavam os hinos hippies "Almost Cut My Hair" e "Deja Vu".

"A personificação hedonista do estilo de vida sexo-drogas-e-rock 'n' roll dos anos 60", como escreve a Variety, David Crosby lutou contra o vício durante muitos anos. Foi detido em 1982 no Texas por acusações de posse de drogas e de armas, sendo condenado a cinco meses de prisão em 1986. Após anos de abuso de cocaína e álcool, foi submetido a uma cirurgia de transplante de fígado em 1994.

Crosby manteve uma carreira a solo, por exemplo com os álbuns “Oh Yes I Can” (1989) e “Thousand Roads” (1993) e fez inúmeras colaborações com outros artistas. O álbum mais recente de David Crosby, "For Free", foi lançado em 2021.

Em 2019 contou a sua história no documentário "David Crosby - Remember My Name":

CNN Portugal / MJC