Eleições: Chega quer aumentar salário mínimo para mil euros até 2026 e Estado a ajudar empresas - TVI

Eleições: Chega quer aumentar salário mínimo para mil euros até 2026 e Estado a ajudar empresas

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 8 fev, 17:30
O presidente do Chega, André Ventura (Filipe Amorim/Lusa)

Esta foi já a segunda vez que o partido convocou os jornalistas para anunciar medidas para as eleições de 10 de março

O Chega quer aumentar o salário mínimo nacional para os mil euros até 2026 e a criação de um fundo para que o Estado possa ajudar as empresas a suportar este aumento de despesa.

“O Chega propõe um aumento faseado do salário mínimo que possa chegar em 2026 ao valor de mil euros, mas com uma condição, com a criação de um fundo de apoio às empresas que tenham custos fixos operacionais superiores a 30% para apoiar ao pagamento deste salário mínimo”, afirmou hoje o presidente do partido.

André Ventura apresentou hoje o programa eleitoral do Chega, na sede do partido, em Lisboa, numa intervenção de quase uma hora no final da qual não respondeu às perguntas dos jornalistas.

O líder do Chega indicou que este será “um programa de governo”, uma vez que estabeleceu como objetivo vencer as próximas eleições legislativas de 10 de março, e indicou que terá cerca de 200 páginas.

Esta foi já a segunda vez que o partido convocou os jornalistas para anunciar medidas para as eleições de 10 de março, além da convenção de janeiro, mas o programa eleitoral não foi distribuído à comunicação social.

Continue a ler esta notícia