Moreno: «Depois de uma vitória é normal que haja caras mais felizes» - TVI

Moreno: «Depois de uma vitória é normal que haja caras mais felizes»

Desp. Chaves-Boavista (PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA)

Treinador do Desportivo de Chaves quer aproveitar momento para somar mais três pontos na visita à Reboleira

Relacionados

Moreno, treinador do Desportivo de Chaves, espera dificuldades na visita à reboleira para defrontar o Estrela, este sábado (18h00), em jogo da 23.ª jornada da Liga, mas acredita que a sua equipa pode apresentar uma nova cara, depois de revigorada com o triunfo sobre o Boavista (2-1) na ronda anterior.

A equipa transmontana está no penúltimo lugar, com 17 pontos, enquanto o Estrela está apenas uma posição acima, com 21 pontos, tantos como o Rio Ave e o Estoril.

O treinador espera um encontro «com a mesma alma e o mesmo espírito dos últimos jogos», num estádio «difícil», garantindo, porém, que haverá dificuldades de parte a parte.

«Depois de uma vitória é normal que haja caras mais felizes, mais alegria, mas aquilo que sinto, de algum tempo para cá, é um grupo cada vez mais identificado, mais unido. É assim que vamos encarar o jogo de amanhã [sábado], sabendo que é difícil para nós, mas não tenho dúvidas que, do lado de lá, também sabem que vão ter um jogo difícil», frisou na conferência de antevisão à partida.

Moreno assegurou que o Desportivo de Chaves está «forte» e ciente de que, a cada jornada que passa, os jogos se tornam «mais decisivos». «[Pedimos] aos atletas que se foquem só naquilo que conseguem controlar, que é o jogo deles, e em melhorar algumas das coisas que temos identificado, sempre com o objetivo, mais concretamente para o jogo de amanhã [sábado], de sairmos [da Amadora] com os três pontos, porque é, realmente, muito importante e faz sentido depois da vitória da última semana», reiterou.

Do outro lado, o técnico espera um Estrela «com dinâmicas muito bem trabalhadas, com um treinador que trabalha junto há algum tempo», uma equipa «muito intensa, muito vertical» e «que se reforçou muito» no mercado de janeiro.

«Foi a equipa que mais se reforçou no mercado de inverno e [será um adversário] difícil pelo registo de jogo de qualidade que tem, pelas características dos atletas que apresenta, mas muito também pelas características do ambiente que se encontra a jogar no estádio do Estrela da Amadora», explicou.

Ainda assim, Moreno garantiu que a equipa está preparada para todas as adversidades, confiante numa «boa resposta», pese embora as baixas no plantel transmontano.

«As ausências nunca são boas e é outra das dificuldades que temos sentido. Acho que nunca conseguimos repetir um onze de uma jornada para a outra e é normal que seja uma dificuldade extra para qualquer grupo de trabalho em que não se criam dinâmicas», comentou.

Ainda que não possa contar com os castigados Vasco Fernandes e Carraça, nem com os lesionados Pedro Pinho e Cafú Phete, Moreno garante que o grupo está mais competitivo, renovando o voto de confiança no lote de disponíveis.

«Mais do que há dois ou três meses, temos hoje um grupo muito mais competitivo, mais equilibrado, mas não escondo que gostava de contar com o Cafú, o Vasco e o Carraça porque ainda ficávamos mais fortes. Não é possível, para esta jornada, mas vamos amanhã [sábado] para jogo com os disponíveis e com uma crença muito grande de que é possível ganhar», referiu ainda.

Continue a ler esta notícia

Relacionados