Cotadas em bolsa: mais mulheres nas chefias? - TVI

Cotadas em bolsa: mais mulheres nas chefias?

Agência Financeira

Secretária de Estado que tutela a Igualdade pediu as empresas do PSI20 para aumentarem número de mulheres nas chefias, mas respostas foram «pouco encorajadoras»

As respostas das 20 maiores empresas portuguesas cotadas na Bolsa ao apelo governamental para que reforcem o número de mulheres nas chefias «não são encorajadoras», considera a secretária de Estado que tutela a Igualdade, Teresa Morais.

Teresa Morais explicou esta segunda-feira à Lusa que, em Julho, a vice-presidente da Comissão Europeia e comissária responsável pelas áreas de Justiça, Direitos Fundamentais e Cidadania, Viviane Reading, lhe dirigiu um apelo para que convencesse os «empresários portugueses» a aderirem «voluntariamente» ao compromisso europeu que resulta da estratégia para promover uma maior representação das mulheres nos conselhos de administração das empresas.

Na sequência do pedido, Teresa Morais tem contactado desde então as empresas do índice PSI-20 para lhes transmitir o apelo. Porém, sublinhou, «as respostas recebidas até agora não são encorajadoras». «Só três já me responderam, mas nenhuma assumiu o compromisso».

Isso mesmo foi transmitido pela secretária de Estado a Viviane Reading, com quem se encontrou no domingo, no âmbito de uma mesa redonda dos ministros europeus que tutelam a área da Igualdade realizada em Varsóvia, no quadro do 3.º Congresso Europeu das Mulheres, organizado no âmbito da presidência polaca da União Europeia.
Continue a ler esta notícia