El Salvador reduz alerta e mantém 4.230 pessoas em abrigos devido a chuvas fortes - TVI

El Salvador reduz alerta e mantém 4.230 pessoas em abrigos devido a chuvas fortes

  • Agência Lusa
  • AM
  • 23 jun, 08:57
El Salvador (AP)

Durante a semana de chuvas, 28 rios transbordaram, ocorreram 335 deslizamentos de terra, 28 inundações urbanas e 233 casas ficaram danificadas

El Salvador baixou o nível de alerta vermelho, que mantinha em várias regiões, para laranja, após oito dias de emergência devido às fortes chuvas que deixaram 19 mortos e 4.230 pessoas em abrigos, indicou a Proteção Civil.

Depois de baixar para laranja na quinta-feira na região centro, a Proteção Civil reduziu este sábado o nível de alerta na zona norte e litoral do país da América Central.

Com a mudança, a pesca artesanal, industrial e desportiva volta a ser autorizada a partir deste domingo.

As atividades recreativas são igualmente permitidas nos rios, praias e lagos, informou a direção da Proteção Civil salvadorenha.

Números oficiais indicam que 19 pessoas morreram nos últimos oito dias, na sequência das chuvas fortes, 12 pessoas ficaram feridas e 4.230 foram retiradas de casa.

Durante a semana de chuvas, 28 rios transbordaram, ocorreram 335 deslizamentos de terra, 28 inundações urbanas e 233 casas ficaram danificadas.

Apesar da redução do nível de alerta, El Salvador continua em estado de emergência nacional, decretado pelo Congresso em 16 de junho por um período de 15 dias.

De acordo com as previsões do Ministério do Ambiente e dos Recursos Naturais, "existe uma probabilidade de 50% de formação de outra depressão tropical dentro de 48 horas e de 60% dentro de sete dias".

El Salvador tem sido afetado nas estações de chuva por fenómenos meteorológicos que fazem várias vítimas mortais, entre os mais graves o furacão Mitch, em 1998, e as chuvas de novembro de 2009.

O Mitch causou 240 mortos e afetou 84.005 pessoas, enquanto as tempestades de 07 e 08 de novembro de 2009 mataram 199 pessoas.

Continue a ler esta notícia