Ministra promete reforço de verbas no Ensino Superior até ao final do mês - TVI

Ministra promete reforço de verbas no Ensino Superior até ao final do mês

  • Agência Lusa
  • AG
  • 9 mai 2023, 18:37
Instituto Superior Técnico

Reitores voltaram a lembrar a responsável dos problemas da falta de verbas provocada pela inflação

A ministra da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior anunciou esta terça-feira que até ao final do mês haverá um reforço de verbas para as instituições do setor, que recentemente revelaram precisar de mais 60 milhões de euros.

“Estamos neste momento a negociar com o primeiro-ministro e com o ministro das Finanças a melhor forma e qual o montante de reforço a atribuir ainda este ano”, anunciou Elvira Fortunato, à margem do V Encontro Internacional de Reitores Universia, que está a decorrer em Valência, revelando que “até ao final deste mês haverá notícias”.

Em declarações aos jornalistas, Elvira Fortunato revelou que os reitores presentes no evento voltaram a lembrar a responsável dos problemas da falta de verbas provocada pela inflação, mas também por medidas governamentais como o aumento dos salários ou dos subsídios de refeição.

“Vamos ter em conta esses aumentos”, garantiu a ministra, sem adiantar se as contas feitas pela tutela se irão traduzir no reforço dos 60 milhões pedidos no mês passado pelas universidades.

Elvira Fortunado revelou ainda que na próxima semana irá realizar-se uma reunião conjunta com representantes das universidades e dos institutos politécnicos para começar a discutir “os termos de referência para se chegar a um novo modelo de financiamento”.

“Vamos mexer na fórmula de financiamento que estava muito desajustada” e que “não era mexida há mais de dez anos”, contou a ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

Na reunião, a ministra irá apresentar a proposta de um novo modelo que a tutela quer aplicar já no Orçamento do Estado de 2024, com a garantia de que “nenhuma instituição perderá dinheiro”.

O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) pediu no mês passado ao Governo um reforço adicional de 5%, ou seja, de mais 60 milhões de euros para fazer face ao aumento de despesas.

O Contrato de Legislatura celebrado entre as instituições e o Governo prevê um reforço de transferências para fazer face ao aumento da inflação ou dos salários.

A ministra está hoje em Valência no âmbito do V Encontro Internacional de Reitores Universia, onde estão cerca de 700 representantes de instituições de ensino superior de 14 países.

Continue a ler esta notícia