«Os turcos gostam de Portugal. Regra geral, preferem Cristiano Ronaldo a Messi» - TVI

«Os turcos gostam de Portugal. Regra geral, preferem Cristiano Ronaldo a Messi»

Diogo Coelho (Foto: Sanliurfaspor)

Diogo Coelho é luso-turco e jogador do Sanliufarspor. O defesa diz que os turcos reconhecem «talento» e «trabalho» aos jogadores portugueses

Relacionados

Portugal joga com a Turquia no sábado, pelas 17 horas, na cidade alemã de Dortmund. É um jogo do segunda jornada do Grupo F do Euro 2024, entre duas equipas que entraram a vencer na competição - somam ambas três pontos. Um desafio que se prevê emocionante para os portugueses em geral, mas ainda mais para Diogo Coelho.

É que o defesa-central do Sanliufarspor, da segunda divisão turca, tem dupla nacionalidade portuguesa e turca. Algo pouco habitual, admite o próprio, em entrevista ao Maisfutebol. O atleta só obteve cidadania turca quando se transferiu para o Kocaelispor, em 2021, com ajuda do clube, apesar do pai ser turco, natural de Antália. 

Cresceu na Madeira, a terra-natal da mãe, e subiu na formação do Nacional da Madeira, chegando à equipa principal. Por lá, fez 65 jogos, com passagens por empréstimo no Sporting da Covilhã, Chaves e Académica OAF. Descobre agora a cultura e a língua do país do pai, que lhe emprestou o apelido Özçakmak. 

Em antevisão ao jogo do Euro 2024, Diogo Coelho diz que Portugal é superior a nível tático, mas «na alma e na garra» os turcos são superiores. Destaca alguns elementos, sem esquecer o benfiquista Orkun Kokçu, e confessa que está a torcer por uma vitória de Portugal (e pelo apuramento das duas equipas). 

Coelho afirma que os turcos «gostam de Portugal», bem como do seu conterrâneo Cristiano Ronaldo, e entende a mudança de José Mourinho para a Turquia. Esta é a segunda parte da entrevista ao defesa-central - pode ler a primeira aqui.

Os turcos são conhecidos pelo seu patriotismo. Com tantos turcos nos estádios alemães, o próximo jogo adivinha-se complicado.

Há lá muitos emigrantes turcos. A Turquia tem uma atmosfera de seleção, antes, durante e depois dos jogos - e viu-se contra a Geórgia - que é incrível. Os adeptos são malucos e entram com tudo. Entraram de pé direito, de forma bastante convincente. Se não ganharmos agora, iremos ter problemas. A Turquia tem bons jogadores e, com o ambiente no estádio, vai ser difícil. Eu como luso-turco, espero que passem as duas seleções, claro. Gostava que Portugal chegasse mais longe. Agora, o que posso dizer, e com conhecimento, é que os adeptos turcos arrastam uma equipa ou uma seleção, é incrível. Isso sente-se tanto na liga turca, como na segunda, terceira ou quarta divisão! Há clubes de quarta divisão com mais adeptos do que equipas de primeira. É incrível. Isto para quem está em campo, sente-se.

Quais são os jogadores mais perigosos da Turquia?

Em concreto, é difícil. Mas o miúdo, é verdade que já está no Real Madrid, Arda Guler, já fez aquele golaço [contra a Geórgia]. É dos jogadores com mais qualidade e requinte com a bola. Hakan Çalhanoglu, do Inter de Milão, é sempre preponderante, têm defesas-centrais que jogam bem a nível físico. Mesmo aqueles que ainda jogam na Turquia têm qualidade. O Kerem Akturkoglu, do Galatasaray, o Orkun Kokçu, do Benfica, são jogadores que podem fazer a diferença. São bons na meia-distância, rematam bem. Portugal pode ser melhor do que a Turquia, do ponto de vista tático. Mas na alma, na garra, eles são superiores. Isso, aliado ao treinador italiano que têm, aos jogadores com experiência internacional que já têm uma cultura tática diferente que aqueles que jogam na Turquia, tem jogadores de nível internacional. Não podemos esperar um jogo fácil. Espero que a Turquia seja uma boa surpresa no Euro, mas quero que Portugal vá mais longe. Os turcos não vieram para participar no Europeu, vieram para levar algo.

Diogo Coelho destaca o «requinte com bola» de Arda Guler, da seleção turca

Há ali algum jogador que não seja tão conhecido em Portugal, mas que seja uma ameaça? Penso, por exemplo, em Kiliçsoy, do Besiktas, que tem 18 anos e já marcou alguns golos interessantes.

O campeonato turco é difícil de avaliar. Jogadores que pensamos que não têm qualidade, chegam às melhores equipas e impõem-se. É difícil de dar exemplos concretos, o jogador turco surpreende. Mesmo na segunda liga, eu pensava que fosse composta de jogadores com pouco potencial. Eles não são tao disciplinados quanto nós, de maneira alguma, não têm tanto profissionalismo. Mas depois, em tudo o resto, têm jogadores ótimos. Se formos a isolar em jogadores, é o mesmo que acontece com Portugal. O Ronaldo esta com 39 anos, capta muita atenção, é dos melhores. E os outros vão focar-se nisso. Os da Turquia vão fazer o mesmo. A Turquia é uma seleção de qualidade média-alta, neste momento.

Qual é o seu prognóstico para o jogo de sábado?

É difícil prever, mas espero que Portugal consiga ganhar por 2-1. Não vai ser fácil, mas é o que gostava que acontecesse.   

O que é que os turcos dizem sobre Portugal e sobre Cristiano Ronaldo?

Gostam e reconhecem Portugal. Sabem, que apesar de ser um país pequeno, tem muito talento, que trabalha muito bem. Acompanham as equipas e o campeonato português, o Ronaldo é incrível, é um exemplo. Claro que está em final de carreira, isso é super natural. Mas marcou os últimos 15/20 anos do futebol, juntamente com Lionel Messi. Regra geral, gostam mais do Ronaldo do que do Messi.

José Mourinho já veste as cores do Fenerbahçe, na primeira aventura no futebol turco

Um português que vai estar nas bocas dos turcos nos próximos tempos é José Mourinho. Percebe a escolha dele em ir para o Fenerbahçe?

O presidente do Fenerbahçe é um homem super rico e influente. Não só a nível da Turquia, mas também internacionalmente. Tem muito dinheiro. E, depois, o Fenerbahçe está sedento de títulos. Tem excelentes adeptos, excelentes condições. A nível de academia, centro de treinos, tudo.

Vi, até, que têm uma universidade.

Sim, relativamente perto do estádio. Passo lá muitas vezes, fica ao lado da autoestrada a caminho de Istambul. É um clube com grandes condições. Já la esteve o Jorge Jesus [n.d.r. em 2022/23], as coisas não correram da melhor maneira. Este ano, andaram lá perto mas ficaram a três pontos do Galatasaray. A resposta mais clara que podiam ter era ir buscar o José Mourinho, para serem campeões dez anos depois. Conseguem ser ainda mais reconhecidos e podem sair-se melhor nas competições europeias. O Mourinho percebe isso, percebe a atmosfera e que, apesar estar na Turquia, o Fenerbahçe tem nível internacional. Ele procura prestigio internacional.

Se conseguir competir bem na Liga dos Campeões, Mourinho irá ser elevado ao estatuto de ídolo do clube?

Ele sabe bem disso. Com certeza que lhe apresentaram um projeto ambicioso. Com a experiência que tem, com certeza que lhe apresentaram algo bastante aliciante.

Com esta entrada de Mourinho, perspetiva que, no futuro, haja ainda mais competitividade e melhores jogadores no campeonato turco?

Eles conseguem sempre grandes nomes para a Turquia. Algo que me surpreende, uma vez que, nos últimos anos, a Turquia tem uma diferença grande em relação ao valor da lira [n.d.r. moeda oficial do país] e do euro. Pagar jogadores europeus em euros ou dólares é bastante caro. Não entendo como é que eles conseguem trazer grandes nomes. Não deixa de surpreender. Mas Mourinho pode atrair outros jogadores. A Turquia é um país que vive o futebol. 85 milhões de pessoas que adoram futebol.

Continue a ler esta notícia

Relacionados