Todos os presidentes americanos vivos, à exceção de Trump, são descendentes de proprietários de escravos - TVI

Todos os presidentes americanos vivos, à exceção de Trump, são descendentes de proprietários de escravos

  • CNN Portugal
  • PF
  • 27 jun 2023, 22:00
Trump, Obama, Biden (créditos: Getty Images)

Para além dos chefes de Estado, 11 governadores, dois juízes do Supremo Tribunal e 100 membros do Congresso também têm antepassados esclavagistas

Relacionados

Uma investigação da Reuters concluiu que todos os presidentes dos Estados Unidos ainda vivos, à exceção de Donald Trump, são descendentes diretos de proprietários de escravos.

Segundo a agência, Joe Biden, Barack Obama, George W. Bush, Bill Clinton e Jimmy Carter descendem todos de um esclavagista. A família de Trump, por sua vez, chegou aos Estados Unidos após a abolição da escravatura, em 1865.

Joe Biden é descendente direto de Thomas H. Randle, proprietário de um escravo ao longo da sua vida. Alexander Bannerman, genealogista do estado da Virgínia Ocidental, afirmou ao Politico que Randle submeteu à escravatura um jovem de apenas 14 anos em 1850, quando vivia na cidade de Baltimore, no estado do Maryland. Bannerman confirma também, através de um censo do ano 1800, que outro familiar direto de Biden, Jesse Robinett, explorou dois escravos.

Barack Obama, por seu turno, tem também um ascendente direto que foi proprietário de escravos. Trata-se de George Washington Overall, que teve dois escravos no Kentucky: uma jovem de 15 anos e um homem de 25. O genealogista amador William Reitwiesner, citado pelo The Guardian, defende que Obama tem outro proprietário de escravos na família. Neste caso, trata-se de Mary Duvall, que escravizou duas pessoas, de acordo com registos de 1850.

Quanto aos restantes, Jimmy Carter, presidente entre 1977 e 1981, tem um tetravô, James W. Carter, que foi proprietário de 54 escravos ao longo da sua vida. Bill Clinton, chefe de Estado entre 1993 e 2001, é por sua vez descendente de Martin Adams, cinco gerações seu sénior, que foi dono de um escravo. Por último, o mais novo dos presidentes Bush, líder dos Estados Unidos entre 2001 e 2009, é descendente direto de Peter G. Foree, que teve 25 escravos ao longo da sua vida.

Biden, Obama e Clinton não responderam aos pedidos de entrevista da Reuters, contrariamente a Carter e George W. Bush.

"Neste momento, receio que tenhamos de recusar uma entrevista, uma vez que a família se está a concentrar na saúde do presidente Carter durante os seus cuidados paliativos. Como provavelmente sabem, o presidente Carter tem sido um defensor da justiça racial desde o seu tempo como governador da Geórgia e escreveu extensivamente sobre a forma como compreendeu a raça e como isso o afetou a ele, à sua vida e à sua vida política", escreveu um porta-voz de Carter à agência Reuters.

A resposta de Bush foi enviada pelo seu chefe de gabinete. "Obrigado pela vossa importante investigação, que ajudou a trazer esta questão à luz do dia. Como disse o presidente Bush na inauguração do Museu Nacional de História e Cultura Afro-Americana, ‘uma grande nação não esconde a sua história; enfrenta as suas falhas e corrige-as’. Não podemos aproximar-nos da nossa promessa fundadora de igualdade de oportunidades sem recordar o pecado fundador da escravatura. Esse passado perturbador inspira-nos a ir mais longe e mais depressa na viagem em direção a um futuro melhor de liberdade e justiça para todos”, pode ler-se na nota.

Para além de revelar este pedaço do passado dos presidentes americanos, a investigação da Reuters descobriu também que, em 2022, 11 dos 50 governadores de estados norte-americanos e 100 membros do Congresso norte-americano também têm antepassados que exploraram seres humanos.

Entre os governadores, Asa Hutchinson, antigo líder do Arkansas, e Doug Burgum, desde 2016 no cargo no estado da Dakota do Norte, são candidatos à nomeação presidencial de 2024 pelo Partido Republicano. No lote dos 100 legisladores, estão alguns dos principais senadores dos Estados Unidos, como os republicanos Mitch McConnell e Lindsey Graham e a democrata Elizabeth Warren.

Ao todo, a Reuters concluiu que 8% dos Democratas e 28% dos Republicanos no último Congresso têm antepassados esclavagistas na família. A agência atribui a disparidade dos números à força do Partido Republicano no Sul, onde a escravatura persistiu durante mais tempo.

“Embora os brancos tenham escravizado os negros nos estados do Norte nos primórdios da América, nas vésperas da Guerra Civil, a escravatura era quase exclusivamente um empreendimento do Sul”, escreve a Reuters.

O caso mais notável vem da Carolina do Sul, estado onde começou a Guerra Civil Americana. Todos os membros brancos deste estado que serviram na 117.ª legislatura do Congresso, de janeiro de 2021 ao mesmo mês deste ano, são descendentes de proprietários de escravos.

Também no Supremo Tribunal há dois juízes com familiares ligados à escravatura, Neil Gorsuch e Amy Coney Barrett, ambos nomeados por Trump, em 2017 e 2020, respetivamente.

Continue a ler esta notícia

Relacionados