Inteligência Artificial. Conheça o seu futuro colega de trabalho, o robot Apollo - TVI

Inteligência Artificial. Conheça o seu futuro colega de trabalho, o robot Apollo

  • CNN Portugal
  • MG
  • 7 set 2023, 15:13
Robot Apollo

O robot humanoide estará programado para realizar as tarefas mais difíceis das empresas e combater a escassez de mão de obra e, no futuro, pode vir a ajudar-nos a explorar o espaço

Pode parecer um filme de ficção científica, mas já está confirmado. A empresa de robótica, Apptronik, com sede na cidade de Austin, anunciou no mês passado que está a desenvolver o seu futuro colega de trabalho. Chama-se Apollo e está pronto a tratar dos assuntos mais ‘‘aborrecidos, sujos e perigosos’’ das empresas, para que os humanos não tenham de os fazer.

A equipa da Apptronik garante em comunicado que o robot foi pensado tendo em vista uma relação amigável com os humanos, colaborando com as fábricas e armazéns que sofrem com a falta de mão de obra. “Acreditamos que Apollo é uma das ferramentas mais avançadas que a humanidade já criou. A forma como a aplicamos mudará a maneira como vivemos e trabalhamos”, disse Jeff Cardenas, cofundador e diretor executivo da Apptronik.

O robot tem o "semblante humano". Tem duas pernas, dois braços e dedos hábeis, capazes de levantar 25 quilogramas. Além disso, mede 1,7 metros de altura e pesa 72,6 quilogramas. A empresa Argodesign, também localizada em Austin, desenvolveu Apollo com características que têm o intuito de construir uma amizade afável com os humanos.

“Atualmente, temos dois Apollos construídos e estamos a construir outros quatro”, afirmou Jeff Cardenas. O plano seguinte é produzir as unidades beta, menos de 100. “A partir daí, passamos para a produção plena até ao final de 2024’’, explicou Cardenas.

O Apollo integra uma bateria com a capacidade de durar quatro horas, que depois pode ser trocada para poder trabalhar durante um dia de 22 horas e, assim, prevenir interrupções longas no processo de fabrico das empresas. No seu peito inclui painéis digitais, nos quais é possível verificar a tarefa que está a exercer no momento, quando vai concluí-la, o seu próximo trabalho e como está em termos de bateria. Para saber exatamente para onde o robot se dirige, basta estar atento aos seus movimentos intencionais, por exemplo o virar da cabeça para indicar o seu percurso.

Numa etapa inicial, a equipa Apptronik quer possuir o controlo dos movimentos do robot, mas admite que este acabará por se tornar independente. ‘’Embora os controlos funcionem primeiro através de tablets ou dispositivos inteligentes, no futuro, um humano deverá ser capaz de se aproximar do Apollo e dizer-lhe o que fazer’’, disse Cardenas.

A empresa Apptronik tem como propósito elevar o Apollo a outro patamar, pelo menos, até à década seguinte. "O nosso objetivo é construir robots versáteis para fazer todas as coisas que não queremos fazer, para nos ajudar aqui na Terra e, eventualmente, um dia explorar a Lua, Marte e mais além", admite o cofundador e diretor executivo.

Este não é o único robot a ser criado para trabalhar ao lado dos humanos. Em 2022, o diretor executivo da Tesla, Elon Musk, divulgou o robot apelidado de Optimus, que pode andar e segurar nos objetos. Outra empresa a desenvolver protótipos de robots movidos pela Inteligência Artificial é a Boston Dynamics, que projetou o robot Atlas com capacidade de levantar caixas e atirar objetos. Esta empresa já detém um cão de guarda robótico, que protege e coleta dados.

Segundo um relatório de economistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts e da Universidade de Boston, até 2025 os robots poderão substituir até dois milhões de trabalhadores apenas no ramo industrial.

Continue a ler esta notícia

EM DESTAQUE