O que falta decidir para o Euro 2024: apurados, contas dos grupos e o play-off - TVI

O que falta decidir para o Euro 2024: apurados, contas dos grupos e o play-off

Sorteio da fase de qualificação para o Euro 2024

À anfitriã Alemanha, já se juntaram mais oito seleções, entre elas Portugal. Por preencher estão 15 vagas, 12 delas via fase de grupos. Há 33 seleções ainda com hipóteses: umas quase lá, outras com calculadora na mão. Um guia completo para o que aí vem até terça-feira

Vem aí uma semana de grandes decisões no apuramento para o Euro 2024. Desta quarta-feira até terça-feira (21), um total de 47 jogos, entre os dez grupos de qualificação, vão apurar mais 12 seleções para a principal competição europeia de seleções, que tem lugar na Alemanha, de 14 de junho a 14 de julho de 2024.

Na prova a ser disputada por 24 seleções, já há nove apuradas. À nação anfitriã, já se juntaram mais oito. Uma delas foi Portugal (grupo J). As outras são Espanha, Escócia (grupo A), França (grupo B), Inglaterra (grupo C), Turquia (grupo D), Bélgica e Áustria (grupo F). Nesta altura, só nos grupos A e F está tudo resolvido quanto às vagas.

A próxima semana vai definir os restantes 12 apurados via fase de grupos. Depois disso, ficam três vagas por definir, através do play-off. A próxima jornada em cada grupo pode ditar mais dez apurados, desta noite até sábado. Hoje há possibilidade para a Suíça no jogo em atraso com Israel (grupo I); na 5.ª feira para Hungria e Sérvia (grupo G) e Eslováquia (grupo J); na 6.ª feira, para Albânia e Chéquia (grupo E) e para Eslovénia e Dinamarca (grupo H); no sábado, podem consegui-lo Países Baixos (grupo B) e Gales (grupo C).

Grupo a grupo, o que falta definir?

No lançamento para a dupla jornada que fecha os grupos de qualificação, o Maisfutebol apresenta-lhe, grupo a grupo, o que falta jogar em cada um e as contas para o que pode ficar resolvido a partir de quarta-feira, nas próximas jornadas dos grupos B, C, D, E, G, H, I e J.

GRUPO A:

O que falta jogar:
5.ª feira, 16/11: Geórgia-Escócia; Chipre-Espanha (17h00).
Domingo, 19/11: Escócia-Noruega; Espanha-Geórgia (19h45).

1.º: Espanha, 15
2.º: Escócia, 15
3.º: Noruega, 10 (mais um jogo)
4.º: Geórgia, 7
5.º: Chipre, 0 (mais um jogo)

- Espanha e Escócia apuradas, faltando definir quem vence o grupo. A Geórgia, não apurada, está já confirmada no play-off.

_

GRUPO B:

O que falta jogar:
Sábado, 18/11: França-Gibraltar; Países Baixos-Rep. Irlanda (19h45)
3.ª Feira, 21/11: Gibraltar-Países Baixos; Grécia-França (19h45)

1.º: França, 18
2.º: Países Baixos, 12
3.º: Grécia, 12 (mais um jogo)
4.º: Rep. Irlanda, 6 (mais um jogo)
5.º: Gibraltar, 0

- França apurada e uma vaga por atribuir entre duas seleções. Países Baixos apuram-se no sábado se vencerem a Rep. Irlanda. Se isso acontecer, a Grécia fica sem hipóteses de apuramento via fase de grupos (tem desvantagem no duelo direto com os neerlandeses em caso de igualdade pontual), mas tem automaticamente garantido acesso ao play-off. Rep. Irlanda e Gibraltar já sem hipóteses de apuramento no grupo.

_

GRUPO C:

O que falta jogar:
6.ª Feira, 17/11: Itália-Macedónia do Norte; Inglaterra-Malta (19h45)
2.ª Feira, 20/11: Macedónia do Norte-Inglaterra (19h45); Ucrânia-Itália (19h45)

1.º: Inglaterra, 16
2.º: Ucrânia, 13 (mais um jogo)
3.º: Itália, 10
4.º: Macedónia do Norte, 7
5.º: Malta, 0 (mais um jogo)

- Inglaterra qualificada. A outra vaga é decidida entre Ucrânia e Itália, mas nada fica resolvido na 6.ª feira. No entanto, o Itália-Macedónia do Norte é determinante. Se os italianos vencerem, basta depois não perderem com a Ucrânia, tendo em conta que bateram os ucranianos no primeiro jogo, por 2-1, ficando com vantagem no confronto direto, o que encabeça os critérios de desempate. Caso os italianos não vençam os macedónios, à Ucrânia basta não perder com a Itália no último jogo para apurar-se. Macedónia e Malta estão fora da luta pelos dois primeiros lugares.

_

GRUPO D:

O que falta jogar:
Sábado, 18/11: Arménia-País de Gales (14h00); Letónia-Croácia (17h00)
3.ª Feira, 21/11: País de Gales-Turquia; Croácia-Arménia (19h45)

1.º: Turquia, 16 (mais um jogo)
2.º: País de Gales, 10
3.º: Croácia, 10
4.º: Arménia, 7
5.º: Letónia, 3 (mais um jogo)

- Turquia apurada. A outra vaga do grupo tem Gales, Croácia e Arménia na corrida. No sábado, só Gales pode apurar-se e isso sucede se vencer à Arménia e se a Croácia perder com a Letónia, cenário que afasta os croatas do apuramento no grupo. A Croácia nunca consegue o apuramento no sábado, mesmo que ganhe, porque tem desvantagem no confronto direto com Gales. A Arménia fica afastada no sábado se perder ante Gales, ou se empatar e a Croácia ganhar. A Letónia está fora da corrida.

_

GRUPO E:

O que falta jogar:
6.ª Feira, 17/11: Moldova-Albânia (17h00), Polónia-Chéquia (19h45)
2.ª Feira, 20/11: Albânia-Ilhas Faroé (19h45); Chéquia-Moldova (19h45)

1.º: Albânia, 13
2.º: Chéquia, 11
3.º: Polónia, 10 (mais um jogo)
4.º: Moldova, 9
5.º: Ilhas Faroé, 1 (mais um jogo)

- Tudo por decidir e ainda com quatro seleções na disputa. Na sexta-feira pode já haver apuramento para Albânia e Chéquia. A Albânia apura-se desde logo se pontuar ante a Moldova, ou se a Polónia vencer a Chéquia: aqui é importante lembrar que os albaneses têm vantagem no confronto direto com checos e polacos. Já a Chéquia apura-se se vencer a Polónia e a Moldova não vencer. A Polónia, que folga na última jornada, tem de vencer a Chéquia: se não vencer, fica afastada de um dos dois primeiros lugares, mas mesmo vencendo, também fica caso a Moldova bata a Albânia. Só as Ilhas Faroé não entram nas contas, num grupo altamente equilibrado.

_

GRUPO F:

O que falta jogar:
5.ª Feira, 16/11: Azerbaijão-Suécia; Estónia-Áustria (17h00)
Domingo, 19/11: Suécia-Estónia; Bélgica-Azerbaijão (17h00)

1.º: Bélgica, 17 (mais um jogo)
2.º: Áustria, 16 (mais um jogo)
3.º: Suécia, 7
4.º: Azerbaijão, 4
5.º: Estónia, 1

- Bélgica e Áustria apuradas, faltando definir quem vence o grupo.

_

GRUPO G:

O que falta jogar:
5.ª Feira, 16/11: Bulgária-Hungria (17h00); Montenegro-Lituânia (19h45)
Domingo, 19/11: Sérvia-Bulgária; Hungria-Montenegro (14h00)

1.º: Hungria, 14
2.º: Sérvia, 13 (mais um jogo)
3.º: Montenegro, 8
4.º: Lituânia, 6 (mais um jogo)
5.º: Bulgária, 2

- Duas vagas por apurar entre três nações e podem acontecer já para Hungria e Sérvia na quinta-feira e muito depende… de Montenegro. A Hungria apura-se se não perder com a Bulgária, mas também pode apurar-se perdendo, isto se Montenegro não vencer a Lituânia e tudo o que não seja uma vitória dos montenegrinos também apura a Sérvia, que só tem mais um jogo, no domingo. Significa isto que Montenegro tem de bater a Lituânia para manter-se na luta até à última jornada, num grupo em que Lituânia e Bulgária já não têm hipóteses.

_

GRUPO H:

O que falta jogar:
6.ª Feira, 17/11: Cazaquistão-San Marino (15h00); Finlândia-Irlanda do Norte (17h00); Dinamarca-Eslovénia (19h45).
2.ª Feira, 20/11: Eslovénia-Cazaquistão; San Marino-Finlândia; Irlanda do Norte-Dinamarca (19h45).

1.º: Eslovénia, 19
2.º: Dinamarca, 19
3.º: Cazaquistão, 15
4.º: Finlândia, 12
5.º: Irlanda do Norte, 6
6.º: San Marino, 0

- Duas vagas por apurar, entre três seleções: Eslovénia, Dinamarca e Cazaquistão, sendo que pode haver apuramento para eslovenos e dinamarqueses na 6.ª feira. No duelo entre Dinamarca e Eslovénia, uma vitória de qualquer uma delas vale-lhe apuramento, mas o empate também pode apurar as duas seleções, caso o Cazaquistão não vença San Marino, que já não tem hipóteses de qualificação, assim como a Finlândia. No entanto, a Finlândia já está certa no play-off .

_

GRUPO I:

O que falta jogar:
4.ª Feira, 15/11: Israel-Suíça (19h45)
Sábado, 18/11: Bielorrússia-Andorra (17h00); Israel-Roménia (19h45); Suíça-Kosovo (19h45).
3.ª Feira, 21/11: Kosovo-Bielorrússia, Andorra-Israel, Roménia-Suíça (19h45).

1º: Roménia, 16 (mais um jogo)
2.º: Suíça, 15
3.º: Israel, 11
4.º: Kosovo, 10 (mais um jogo)
5.º: Bielorrússia, 6 (mais um jogo)
6.º: Andorra, 2 (mais um jogo)

- Duas vagas para quatro seleções. No grupo I pode haver apuramento da Suíça já na 4.ª feira, em caso de vitória ante Israel, no jogo da 7.ª jornada adiado devido ao conflito no Médio Oriente: além disso, se a Suíça vencer arreda o Kosovo da luta pelos dois primeiros lugares. No sábado, a Roménia pode apurar-se se vencer Israel, mas também se apura caso empate, isto desde que, na 4.ª feira, os israelitas não vençam a Suíça. Para Israel, nesta altura fora da zona de apuramento, pode, porém, haver qualificação no sábado. Para isso, tem de vencer os seus jogos ante Suíça e Roménia e esperar que, no sábado, a Suíça não vença o Kosovo. Bielorrússia e Andorra estão fora das contas.

_

GRUPO J:

O que falta jogar:
5.ª Feira, 16/11: Eslováquia-Islândia, Liechtenstein-Portugal, Luxemburgo-Bósnia (19h45)
Domingo, 19/11: Liechtenstein-Luxemburgo, Bósnia-Eslováquia, Portugal-Islândia (19h45).

1.º: Portugal, 24
2.º: Eslováquia, 16
3.º: Luxemburgo, 11
4.º: Islândia, 10
5.º: Bósnia, 9
6.º: Liechtenstein, 0

- Portugal apurado como vencedor do grupo e uma vaga por definir, com hipóteses para Eslováquia, Luxemburgo e Islândia. A Eslováquia pode carimbar o apuramento já na 5.ª feira, se não perder com a Islândia. O Luxemburgo só leva esperanças para a última jornada se vencer à Bósnia e a Eslováquia perder com a Islândia. A Islândia tem obrigatoriamente de vencer os eslovacos para ainda sonhar com o apuramento. Bósnia e Liechtenstein já não têm hipóteses de apuramento, no entanto os bósnios já têm confirmado lugar no play-off.

E agora o play-off: recordando o formato

Depois das 20 seleções apuradas via fase de grupos, mais a anfitriã Alemanha, ficam por apurar três seleções através do play-off. Este é definido com base no desempenho das seleções na Liga das Nações 2022/23 não apuradas pela fase de grupos (os resultados na qualificação, para quem não se apurou, nada contam). Esse play-off, que tem três caminhos – A, B e C – cada um com quatro seleções em formato de meia-final e final a um só jogo (sistema já adotado para o Euro 2020), é jogado em março de 2024: as três meias-finais no dia 21, as três finais no dia 26.

E quem disputa esse play-off?

Por predefinição, os vencedores dos grupos das Ligas A, B e C da última Liga das Nações. Porém, no papel, é certo que isso não vai acontecer, porque há vencedores de grupos na Liga das Nações já apurados para o Euro 2024.

Ora, para preencher as vagas em aberto no play-off – e à cabeça para proteger os vencedores de grupos nas Ligas B e C, fazendo com que não joguem o play-off com uma seleção de Liga superior – a UEFA decidiu que a primeira vaga livre no play-off é atribuída ao vencedor do grupo com melhor classificação da Liga D (no caso, é a Estónia). Se, a partir daí mais vagas houver por preencher, tem-se por base o ranking global da Liga das Nações [quadro abaixo, na peça, ao pormenor].

Play-off: três seleções certas, nove com plano B

À entrada para a semana de decisões e olhando ao play-off, dos 12 lugares há três já atribuídos. Bósnia, Finlândia e Geórgia falharam a qualificação direta, mas estão no play-off: a Bósnia e a Geórgia porque venceram os respetivos grupos nas Ligas B e C. Já a Finlândia, quinta seleção com melhor ranking entre as 16 da Liga B, viu vaga aberta pela Escócia, vencedora de grupo na Liga B e já apurada para o Euro 2024: no fundo, a Finlândia garante assim que está entre as quatro melhores seleções para o caminho B do play-off.

Voltando às 12 vagas por decidir nos grupos, há 24 seleções ainda com hipóteses de apuramento direto. No entanto, um eventual insucesso não é o fim da linha para todas, nomeadamente para nove: casos de Croácia, Itália, Países Baixos, Israel, Sérvia, Grécia e Cazaquistão, que por terem ganho os seus grupos na Liga das Nações, têm no mínimo o play-off certo, caso falhem a qualificação pela fase de grupos, mas também para Dinamarca e Luxemburgo (dois casos iguais ao da Finlândia). No caso da Dinamarca, o apuramento já garantido pela Espanha permite-lhe ser, nesta altura, uma das quatro melhores seleções no ranking da Liga A ainda não apuradas. O mesmo para Luxemburgo, no caso porque a Turquia (vencedora de grupo na Liga C) também já está apurada.

Depois há ainda mais três cenários distintos. Um deles é o de seleções que já só se podem apurar diretamente e já não têm como possível a “almofada” do play-off: estão nessa condição seis: Albânia, Montenegro, Roménia, Arménia, Eslováquia e Moldova. Exatamente ao contrário, há outras seis seleções já sem hipóteses de apuramento direto, mas com possibilidade de ir ao play-off. Porém, todas dependentes de terceiros e com escassas probabilidades, dependendo de conjugações de resultados e desfecho de grupos: são os casos de Noruega, República da Irlanda, Azerbaijão, Bulgária, Ilhas Faroé e Estónia (esta à espera de vaga disponível no caminho A). E há ainda o caso do Kosovo, que pode apurar-se diretamente e pode ir ao play-off, mas em ambos os casos longe de depende só de si. Contas feitas, ainda há 33 seleções na corrida ao Euro. O melhor é dar o máximo em campo e/ou ter a calculadora na mão.

E como ficaria o play-off hoje?

Como se vê, ainda há mesmo muito por decidir, mas tendo em conta as classificações atuais, as seleções já apuradas e o ranking das Liga das Nações que define o play-off, lembrando que só Bósnia, Finlândia e Geórgia já têm lugar assegurado e que, mesmo assim, ainda muito pode acontecer na qualificação, o play-off estaria assim ao dia de hoje:

Play-Off (Caminho A):
Croácia-Estónia; Itália-Polónia

Play-Off (Caminho B):
Israel-Islândia; Bósnia-Finlândia

Play-Off (Caminho C):
Geórgia-Luxemburgo; Grécia-Cazaquistão

O quadro explicativo com o ranking global da Liga das Nações 2022/23:

Nota 1: o ranking final das quatro primeiras seleções foi definido pelo resultado da final four. 
Nota 2: a exclusão da Rússia, que estava na Liga B da Liga das Nações fez, de acordo com os regulamentos da UEFA, com que os resultados feitos ante as seleções que terminaram no último lugar dos grupos da Liga B não fossem tidos em conta para o ranking global da Liga das Nações (Exemplo: a Sérvia venceu o grupo B4 da Liga das Nações, com um total de 13 pontos, num grupo em que a Suécia foi última classificada. A Sérvia ganhou os dois jogos à Suécia, fez seis pontos, mas estes não contaram para efeitos deste ranking).

Continue a ler esta notícia