O governo provisório dos talibãs afirmou este domingo que uma explosão ocorrida perto da zona militar do aeroporto de Cabul causou um número indeterminado de mortos e feridos.

"Esta manhã ocorreu uma explosão no exterior de uma casa de guarda na zona militar do aeroporto de Cabul", disse um porta-voz do Ministério do Interior afegão Abdul Nafi Tekor.

A fonte confirmou que a explosão causou vários "mortos e feridos", sem indicar um número exato.

"Partilharemos mais informação depois de investigarmos a área", disse Tekor à agência de notícias EFE.

Os talibãs, que governam o Afeganistão desde que assumiram o controlo de Cabul, a 15 de agosto de 2021, não tenham confirmado se a explosão foi o resultado de um ataque, o país tem visto um aumento de atentados.

O Estado Islâmico (EI) Khorasan, ramo afegão do grupo terrorista, surgiu como a principal ameaça à estabilidade do país, embora os fundamentalistas insistam em negar que a organização armada constitua um desafio à segurança.

O EI reivindicou um ataque na segunda-feira que matou três membros das forças de segurança dos talibãs, incluindo um comandante da polícia, no nordeste do Afeganistão.

A 12 de dezembro, o mesmo grupo perpetrou um atentado contra um hotel frequentado por cidadãos chineses em Cabul. Os três atacantes morreram e 18 pessoas ficaram feridas.

Em resposta a estes ataques, os talibãs conduziram operações em várias partes do país numa tentativa de desmantelar o EI Khorasan.

/ BC