Pinto da Costa: «Artur Jorge era de um intelecto muito alto» - TVI

Pinto da Costa: «Artur Jorge era de um intelecto muito alto»

Pinto da Costa na companhia de Artur Jorge (DR)

Presidente do FC Porto partilhou memórias de Artur Jorge, treinador campeão europeu pelos dragões em 1987

Relacionados

O presidente do FC Porto homenageou, na tarde desta quinta-feira, Artur Jorge, que faleceu aos 78 anos. Nas redes sociais da campanha de recandidatura à presidência dos dragões, Pinto da Costa recordou um «portuense enorme, um atleta singular e um treinador inspirador».

«Naquela noite [em Viena, em 1987], durante o intervalo, [Artur Jorge] disse aos nossos jogadores: "É hoje ou nunca mais, vamos ficar na história". E assim foi. Deixou-nos com uma das mais belas memórias das nossas vidas. Hoje é um dia triste para o futebol, para o desporto”, lê-se na publicação. 

Chegado ao FC Porto em 1984, do qual saiu após a conquista da Taça dos Campeões Europeus para treinar os franceses do Matra Racing, Artur Jorge regressou à Invicta na época de 1988/89.

 

Entretanto, aos canais do FC Porto, Pinto da Costa lembra o momento em que conheceu Artur Jorge, nos juniores dos azuis e brancos, quando o então jogador era uma «promessa».

«Como treinador, foi uma aposta minha, em 1984. Eu disse-lhe: “Artur, quero que seja treinador do FC Porto”. Ele respondeu-me com uma pergunta: “O presidente tem coragem?”. Eu disse logo “mas olhe que é para ganhar”. Fizemos um percurso lindíssimo. Fez uma equipa fabulosa, conseguiu criar um espírito de grupo e de vitória», começou por contar.

Em simultãneo, conforme descreve Pinto da Costa, o antigo treinador era «um estudioso, um homem que vivia intensamente os jogos e que se preparava muito bem. Era uma pessoa com um intelecto muito alto, com paixões pela música, pela literatura e pela arte».

 

Continue a ler esta notícia

Relacionados