Conceição lembra estilo diferente: «Artur Jorge era um gentleman» - TVI

Conceição lembra estilo diferente: «Artur Jorge era um gentleman»

Arouca-FC Porto (JOSE COELHO/LUSA)

Treinador do FC Porto lembrou ainda a primeira convocatória para a seleção com o antigo técnico

Relacionados

O treinador do FC Porto Sérgio Conceição reagiu, esta quinta-feira, à morte de Artur Jorge. O técnico portista lembrou que foi pela mão de Artur Jorge que chegou à seleção nacional e salientou a ligação próxima que tinha com o treinador.

«É uma perda enorme para o país, para o futebol, para o desporto em geral e, mais concretamente, para o FC Porto (...). Tive o azar de magoar duas vezes e, à terceira, fui internacional, nas Antas, com ele. Estamos a falar de um treinador que está no top-3 de títulos e de jogos feitos a comandar a equipa do FC Porto. É uma perda grande para todos. Tenho um afeto especial porque a pessoa que me lançou aos 9 anos, na Académica, foi a professora Filomena, que era cunhada do senhor Artur Jorge, que são de Coimbra, conheço os sobrinhos, joguei com eles. Tínhamos uma grande ligação a esse nível e, sinceramente, estamos todos tristes. O que fica são as memórias de um grande homem, um grandíssimo profissional e o primeiro treinador português a ganhar uma Liga dos Campeões», disse Conceição em declarações ao Porto Canal.

O técnico dos azuis e brancos destacou ainda o gosto que Artur Jorge tinha pela arte. «Era um "gentleman", alguém de trato fantástico. Não era, seguramente, o meu estilo, no sentido de ser um bocadinho mais efusivo a passar a minha mensagem. Ele era uma pessoa muito tranquila, muito calma. Foi uma inspiração para todos. Adorei trabalhar com ele na seleção nacional, conheci-o também um bocadinho fora do futebol e era essa pessoa que toda a gente fala.»

Continue a ler esta notícia

Relacionados