Como planear férias em grupo sem que acabem todos a odiar-se uns aos outros - TVI

Como planear férias em grupo sem que acabem todos a odiar-se uns aos outros

  • CNN
  • Francesca Street
  • 5 ago 2023, 15:00
Férias de Grupo Fotos Getty Images

Ninguém é perfeito, e nenhuma viagem é perfeita, mas pode haver perfeição nessa imperfeição. Ame os seus amigos pelas suas peculiaridades e eles vão amá-lo pelas suas. Eis sete conselhos para umas férias de grupo inesquecíveis - incluindo uma talvez pirosa mas muito importante.

Umas férias com os seus amigos devem ser a oportunidade perfeita para descontrair, pôr a conversa em dia e divertir-se com algumas das suas pessoas preferidas num ambiente - idealmente - fabuloso.

Mas coordenar grupos grandes nem sempre é fácil. Todos já ouvimos histórias de terror sobre viagens, com discussões por causa dos dinheiros, do itinerário ou com comentários acintosos à hora dos cocktails.

Quer esteja a planear umas futuras férias com amigos ou já prestes a embarcar numa viagem de grupo há muito esperada, aqui ficam algumas dicas para que a viagem seja o mais tranquila e divertida possível.

Pense bem em quem vem

Quando se está a planear umas férias com amigos, vale a pena pensar cuidadosamente sobre quem se vai convidar. Thomas Barwick/Getty Images

Em primeiro lugar, quem é que vai convidar? Talvez a resposta seja óbvia, porque tem um grupo de pessoas com quem viaja sempre ou um grupo de amigos próximos com quem sempre quis passar férias.

Mas se está a planear uma viagem com um grupo de amigos que nunca viajaram juntos antes, ou se está a pensar juntar uma mistura de amigos de diferentes partes da sua vida, vale a pena considerar a potencial dinâmica de grupo.

Parece óbvio, mas se tem amigos que preferem caminhadas e aventuras ao ar livre, eles podem ou não combinar com o grupo que gosta de ir a bares e de fazer escapadelas na cidade.

Além disso, as viagens podem ser stressantes - alguns amigos podem dar-se muito bem em eventos sociais, mas as suas personalidades podem entrar em conflito quando estão sob pressão para apanhar um voo ou quando têm de lidar com uma casa de férias alugada que não corresponde ao que estava na lista.

Assim, de um modo geral, quanto mais unido for o grupo, mais provável é o sucesso das férias. Mas viajar em conjunto também pode ser uma óptima forma de conhecer melhor as pessoas, por isso, não exclua um convidado só porque é uma nova entrada no seu círculo.

Umas férias também podem ser uma óptima oportunidade para conhecer um pouco melhor o parceiro de um amigo, por isso, alargar o convite a outras pessoas importantes pode ser uma boa ideia, mas - mais uma vez - tenha em mente a dinâmica geral. Se, de repente, a viagem passar de uma reunião de amigos da faculdade para uma viagem de casais com um único amigo solteiro, o resultado pode ser menos divertido para a pessoa que não está casada.

É claro que cada pessoa é diferente e não existe uma regra geral para nenhuma destas situações - vale apenas a pena ter consideração e ser atencioso no convite.

Por isso, tenha também em conta a possibilidade de um amigo se sentir ofendido se não for selecionado. Nem toda a gente pode ir a todas as viagens, mas tenha em atenção que não quer perder amizades antes mesmo de entrar no avião.

Tenha um orçamento e cumpra-o

Há aplicações disponíveis que tornam muito fácil dividir a conta nas férias. Foto 10'000 Hours/Digital Vision/Getty Images

Falar de finanças pode ser estranho, mas faz parte integrante do planeamento das férias. A melhor estratégia é estabelecer um orçamento desde o início para os custos de alojamento e de viagem.

Se quiser ter a certeza de que ninguém fica de fora, peça a todos que sejam francos desde o início e certifique-se de que não há custos adicionais inesperados mais tarde.

Chelsea Dickenson, 33 anos, fundadora do sítio Web Cheap Holiday Expert, sugere que uma forma de evitar que alguém se sinta desconfortável na conversa de grupo é criar um formulário do Google que todos podem preencher anonimamente, indicando o orçamento pretendido e quaisquer outras preocupações ou ideias.

"Basicamente, cria-se um questionário para os amigos", diz Dickenson à CNN. "E depois cabe ao organizador - que provavelmente seria eu, no meu caso - olhar para isso e ver: 'Ok, é com isto que estamos realmente a trabalhar'."

A forma como dividem os custos antes e depois das férias dependerá da dinâmica do vosso grupo, das vossas respectivas posições financeiras e das vossas próprias preferências - mas seja qual for a resposta, é melhor terem essa conversa antes de embarcarem na viagem.

Enquanto alguns amigos podem ficar satisfeitos por adotar uma política de "eu paguei o Uber, tu pagas as bebidas", outros podem sentir-se mais confortáveis sabendo que tudo foi dividido de forma igual.

Aplicações como a Splitwise fazem as somas complicadas por si, mantendo o controlo de quem gastou o quê e quando. Ou, se todos os membros do grupo usarem aplicações bancárias como Monzo ou Revolut (ambas permitem gastos internacionais sem taxas adicionais), pode criar uma conta partilhada e pagar à medida que avança.

Escolher cuidadosamente o destino e o alojamento

Poderá ter de fazer cedências na escolha do destino, mas, seja qual for o destino, a esperança é que se divirta muito. Westend61/Getty Images

OK, o grupo está reunido e o orçamento confirmado. Agora só têm de descobrir para onde vão.

Se ainda não tiveram de considerar a palavra "compromisso" no processo de planeamento, é quase certo que ela venha a surgir. Talvez um de vós se tenha apaixonado pela beleza da Sicília enquanto via a série "Lótus Branco" e esteja desesperado por voar até Palermo, mas outra pessoa já tenha riscado a Itália da sua lista de desejos e esteja a sonhar com caminhadas pelos fiordes da Noruega. Talvez alguns elementos do grupo adorem a ideia de passar as noites numa cabana isolada com uma banheira de hidromassagem, mas os seus outros amigos preferem ficar num hotel urbano movimentado com um bar no telhado.

De um modo geral, as férias em grupo têm mais a ver com o grupo do que com o destino. Afinal, embora explorar um lugar fantástico em conjunto seja teoricamente o objetivo da sua viagem, se quiser ter liberdade para ir para onde quiser no mundo, é melhor viajar sozinho - ou escolher apenas um companheiro de viagem com a mesma opinião.

Se vai de férias com amigos, irá para um sítio onde passará tempo com os seus amigos, por isso deve ter em conta as necessidades e preferências deles tanto quanto as suas. Isso não significa abandonar totalmente a sua viagem de sonho, significa apenas ser sincero e ir para a experiência sabendo o que todos querem da viagem e certificando-se de que estão todos, mais ou menos, na mesma página.

E mesmo que o grupo acabe por votar num destino que já visitou antes, regressar com um grupo diferente numa fase diferente da vida será sempre gratificante.

Conheça os seus pontos fortes individuais - e a dinâmica do grupo

Todos os elementos do grupo de amigos trazem as suas próprias capacidades e pontos fortes para a dinâmica das férias. pixdeluxe/E+/Getty Images

Algumas pessoas são organizadoras por natureza. Outras são óptimas na leitura de mapas. Algumas pessoas adoram conduzir. Outras são profissionais em encontrar as melhores ofertas de voos. Outras trazem as vibrações para o dia, chegando com uma coluna de som e uma lista de reprodução aprovada para as férias.

Conhecer os seus pontos fortes - e os dos seus amigos - ajudá-lo-á a planear e a organizar as férias da melhor forma possível.

Se estiver a passar férias com pessoas com quem nunca viajou antes, esta dinâmica pode ser um pouco mais surpreendente no momento, mas é provável que se aperceba desde logo dos papéis naturais das pessoas.

E, dependendo da dimensão do grupo, algumas pessoas assumirão naturalmente funções de organização, enquanto outras poderão ficar para trás. Se forem todos organizadores naturais, podem ter de ceder relutantemente o controlo a um amigo - mas se for um amigo próximo, sabe que ele fará um bom trabalho e que pode confiar nele. Aproveite para se sentar no banco de trás por uma vez e vá à boleia.

Planeie com antecedência - mas deixe espaço para a espontaneidade

O planeamento das férias em grupo é importante, mas também é importante deixar espaço para a improvisação. SrdjanPav/E+/Getty Images

Não quer forçar os seus amigos a comprometerem-se com um horário minucioso, mas vale a pena ter uma ideia do que espera ver e fazer durante a viagem antes de partir.

Isto é especialmente importante quanto maior for o grupo - se forem 12 a passar férias juntos, pode ser necessário reservar restaurantes ou organizar entradas em museus com antecedência. Além disso, ter um horário pré-planeado evita que 12 pessoas diferentes percam horas todas as manhãs a combinar a atividade do dia.

Para evitar que as ideias se percam numa torrente de mensagens no chat de grupo, pode criar um Google Doc partilhado antes das férias e encorajar todos a acrescentar ideias e pesquisas que tenham feito antes da viagem. À medida que se aproxima o dia da partida, pode destacar as ideias favoritas ou esperar e analisá-las à chegada, com um copo de vinho na mão.

E embora o planeamento seja sempre útil, alguns dos melhores momentos das viagens acontecem espontaneamente. Não se comprometa com um horário concreto que não possa ser alterado ao longo do dia ou que não deixe espaço para a improvisação.

Algumas das suas melhores recordações vão ser feitas naquela pequena enseada em que tropeça por acaso, ou no bar construído no topo de uma falésia que encontra à última hora, ou simplesmente deitado no sofá à noite a desfrutar de tempo de qualidade com os seus melhores amigos.

Tire um tempo para si quando precisar

Tirar tempo para si próprio pode ser valioso e importante numas férias com amigos. Mathieu B. Morin/Cavan Images/Getty Images

Num grupo grande, é natural que as pessoas sigam o seu próprio caminho ao longo das férias - todos têm interesses diferentes e não é realista esperar que se mantenham todos juntos durante toda a viagem.

Além disso, por muito próximo que seja dos seus amigos, pode dar por si a desejar um pouco de tempo sozinho à medida que os dias passam. Não tenha medo de reservar algum tempo para si próprio, se e quando precisar - quer seja para tomar um café sozinho ou para ir ver aquele monumento que só você está interessado em ver.

Se se sentir frustrado com algum dos seus companheiros de férias, tirar algum tempo para si próprio é também uma boa forma de resolver a situação sem acabar por fazer ou dizer algo de que se arrependa.

Resista ao impulso de falar mal de um amigo a outro amigo a meio da viagem. Se quiser mesmo desabafar, mande uma mensagem a alguém neutro em casa.

Dê valor ao momento

As férias de um grupo de amigos são uma oportunidade para criar memórias incríveis. Thomas Barwick/Digital Vision/Getty Images

Muito depois de ter deixado para trás o Airbnb estranho que o seu amigo reservou, ou o restaurante que nunca teria sido a sua primeira escolha, ou a conversa um pouco tensa sobre dividir a conta do supermercado - vai lembrar-se do tempo de qualidade que passou com os seus amigos.

Parece piroso, mas valorizar o momento é a dica mais importante desta lista. Uma escapadela com os seus amigos pode tornar-se cada vez mais difícil com o passar dos anos, à medida que os compromissos da vida se acumulam e as pessoas se instalam mais nas suas casas e empregos.

Ninguém é perfeito, e nenhuma viagem é perfeita, mas pode haver perfeição nessa imperfeição. Ame os seus amigos pelas suas peculiaridades - que podem estar à flor da pele nas férias - e eles vão amá-lo pelas suas.

E antes que se aperceba, estará de volta a casa a partilhar as suas fotografias favoritas das férias e a planear a próxima viagem.

Continue a ler esta notícia