Fox News dispensa polémico 'pivot' Tucker Carlson - TVI

Fox News dispensa polémico 'pivot' Tucker Carlson

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 24 abr 2023, 18:41
Tucker Carlson (AP Photo/Richard Drew, File)

Carlson tornou-se uma personalidade muito popular da Fox depois de substituir a 'estrela' Bill O'Reilly na programação do horário nobre da Fox, em 2016

A cadeia televisiva norte-americana Fox News disse esta segunda-feira que "concordou separar-se" do controverso ‘pivot’ Tucker Carlson, menos de uma semana depois de ter resolvido um processo judicial sobre a cobertura das eleições presidenciais de 2020.

A cadeia televisiva disse, num comunicado de imprensa, que o último programa de Tucker Carlson foi para o ar na passada sexta-feira.

"Agradecemos-lhe pelo seu serviço à cadeia como ‘pivot’ e, antes disso, como colaborador", pode ler-se no comunicado.

Carlson tornou-se uma personalidade muito popular da Fox depois de substituir a 'estrela' Bill O'Reilly na programação do horário nobre da Fox, em 2016.

O ‘pivot’ também teve um papel importante na cobertura de alguns dos mais relevantes temas dos últimos anos, incluindo a invasão do Capitólio, a 6 de janeiro de 2021, onde desdramatizou o impacto do tumulto mortal, que está a ser investigado judicialmente.

Para já, a Fox ainda não justificou a saída de Tucker Carlson.

O nome do ‘pivot’ surgiu durante o caso judicial em que a Fox esteve envolvida – sobre os sistemas de votação nas eleições presidenciais de 2020 - por causa de correio eletrónico e mensagens de texto que foram reveladas, nalgumas das quais Carlson criticou o ex-Presidente Donald Trump, assumindo que o odiava.

Há algumas semanas, Carlson dedicou um programa com uma entrevista a Trump, recandidato às eleições de 2024.

Também esta segunda-feira a CNN Internacional anunciou a saída de Don Lemon, que acusa o canal norte-americano de o ter demitido. 

A CNN refutou Lemon, chamando a sua versão dos eventos de "imprecisa". “Ele teve a oportunidade de se encontrar com a administração, mas em vez disso divulgou um comunicado no Twitter”, disse o canal em comunicado.

Apesar de ter conquistado fama por ser crítico a Donald Trump, Lemon estava sob fogo desde fevereiro, depois de ter sido acusado de ter feito comentários sexistas no programa CNN This Morning.

Continue a ler esta notícia