Ia à procura de fantasmas numa igreja e acabou morta num cenário macabro no que pode ser um desafio do TikTok - TVI

Ia à procura de fantasmas numa igreja e acabou morta num cenário macabro no que pode ser um desafio do TikTok

  • CNN
  • Barbie Latza Nadeau
  • 11 abr, 16:28
Carabinieri (Foto: Giuseppe Aresu/AP)

Uma mulher francesa de 22 anos, cujo corpo ensanguentado foi encontrado numa igreja abandonada no Vale de Aosta, no norte de Itália, no fim de semana, andava à procura de uma casa assombrada que se acredita conter fantasmas, segundo a polícia.

A vítima contou à família sobre os seus planos antes de deixar a aldeia perto de Lyon onde vivia, disse à CNN uma porta-voz da polícia da cidade de La Salle.

A polícia acredita que a vítima poderia estar a tentar realizar um vídeo para o TikTok, acrescentando que a sua morte poderia estar relacionada com uma competição de caça aos fantasmas que está a ser disputada em França naquela plataforma de redes sociais. As outras teorias da investigação são que foi um "assassínio consentido" ou sacrifício, ou uma tentativa de realizar uma brincadeira de redes sociais na igreja desconsagrada. A polícia ainda está à procura de um jovem que foi visto com a vítima. Há também dois outros casos de pessoas desaparecidas na área que, segundo a polícia, podem estar relacionados.

Segundo a porta-voz, a vítima e um amigo tinham sido vistos na zona vestidos "como vampiros". Uma testemunha entrevistada pela polícia disse que a jovem era pálida e "emaciada" e que o homem tinha cabelo escuro e pele cor de azeitona. A testemunha disse aos investigadores que ela parecia um "cadáver ambulante".

A mulher morta, cujo nome não foi divulgado, tinha sido esfaqueada com o que os investigadores dizem ser uma faca de campismo e sangrou até à morte, de acordo com o médico legista Roberto Testi. Tinha também dois tiros no pescoço e um no abdómen que, segundo a polícia, podem ter sido disparados depois de ela ter morrido. Parte do sangue foi raspado do chão e removido da cena do crime, disse a polícia à CNN. Não havia sinais de luta, segundo a polícia.

A polícia diz ter encontrado junto do corpo um pacote de marshmallows cor-de-rosa e algumas mercearias compradas numa loja local, e que ela vestia leggings beges e uma camisola por baixo de um longo casaco escuro. A mulher não tinha documentos nem telemóvel quando um residente local descobriu o seu corpo em decomposição, segundo a polícia.

O procurador da área, Manlio D'Ambrosi, disse aos meios de comunicação locais que estão também a investigar a presença de uma carrinha cor de vinho que foi vista em imagens de vigilância perto da igreja abandonada na semana passada. Um porta-voz do gabinete do procurador recusou-se a acrescentar mais pormenores.

Continue a ler esta notícia