Frederico Pinheiro: "O Dr. Pedro Nuno Santos está ao meu lado" - TVI

Frederico Pinheiro: "O Dr. Pedro Nuno Santos está ao meu lado"

  • CNN Portugal
  • BC
  • 20 mai 2023, 09:54

Ex-adjunto de Galamba diz, em entrevista à Rádio Renascença, que tem o apoio do ex-ministro das Infraestuturas, com quem falou já depois de ser exonerado pelo atual ministro

Relacionados

Frederico Pinheiro, o ex-adjunto de João Galamba, que já trabalhava com o antigo ministro Pedro Nuno Santos no Ministério das Infraestruturas, garante que o ex-governante está do lado dele, mesmo depois de ter sido exonerado.

Em entrevista à Rádio Renascença, Pinheiro revelou que conversa com Pedro Nuno Santos, que são amigos e que os dois falam "de todo o tipo de temas", confirmando que também falou com o ex-ministro depois da exoneração. "Obviamente que eu relatei que tinha sido exonerado. O Dr. Pedro Nuno Santos e eu temos uma relação de amizade. Ao longo de seis anos, enquanto fomos trabalhando em conjunto, essa relação foi-se formando", declarou. 

Questionado sobre a leitura dos acontecimentos que foi feita por Pedro Nuno Santos, Frederico Pinheiro é contundente: "Eu, nos períodos difíceis, estive sempre ao lado do Dr. Pedro Nuno Santos e, obviamente, que o Dr. Pedro Nuno Santos também está ao meu lado, como muitos amigos estão ao meu lado, neste momento difícil", disse, acrescentando que não revelará, porém, o teor das conversas privadas com o ex-ministro.

Recorde-se que Pedro Nuno Santos apresentou a demissão do cargo de ministro das Infraestruturas e da Habitação no passado mês de dezembro, assumindo responsabilidade política pela indemnização de 500 mil euros paga a Alexandra Reis, ex-administradora da TAP.

Frederico Pinheiro trabalhava no Governo há seis anos e já tinha colaborado com Pedro Nuno Santos na pasta dos Assuntos Parlamentares, quando este era secretário de Estado.

Em entrevista no Jornal Nacional da TVI (do grupo da CNN Portugal), o ex-adjunto de Galamba revelou que está a ponderar processar o primeiro-ministro e o atual ministro das Infraestruturas por difamação e garantiu que nunca sentiu desconfiança pelos horários de trabalho que fazia, por se deslocar ao Ministério a horas tardias.

Continue a ler esta notícia

Relacionados