Telescópio espacial James Webb deteta galáxia mais distante do Universo - TVI

Telescópio espacial James Webb deteta galáxia mais distante do Universo

  • Agência Lusa
  • CF
  • 4 abr, 18:34
Via Látea

A galáxia, que foi designada com o nome técnico JADES-GS-z13-0, é a mais distante de um conjunto de quatro que se formaram quando o Universo tinha entre 300 e 500 milhões de anos

Relacionados

O telescópio espacial James Webb, o maior e mais potente, detetou a mais distante das galáxias alguma vez observadas, que se formou nos primórdios do Universo, quando este tinha 320 milhões de anos, revelam estudos esta terça-feira publicados.

A galáxia em causa foi designada com o nome técnico JADES-GS-z13-0 e é a mais distante de um conjunto de quatro que se formaram quando o Universo tinha entre 300 e 500 milhões de anos, segundo dois estudos publicados na revista da especialidade Nature Astronomy.

De acordo com a teoria do Big Bang, o Universo terá 13,8 mil milhões de anos.

Quanto mais distantes são as galáxias mais difíceis são de detetar, pois a sua luz é ténue.

As quatro galáxias foram observadas pelo telescópio no registo da luz infravermelha, que é invisível ao olho humano, e têm muito pouca massa, apesar de serem muito ativas em termos de formação de estrelas, a um ritmo quase comparável ao de formação de estrelas na Via Láctea.

As galáxias são muito pobres em metais, um indicador coerente com o Modelo Padrão da cosmologia, de que quanto mais se recua às origens do Universo menos estrelas haverá com tempo de formar moléculas complexas.

Após sucessivos atrasos, o telescópio espacial James Webb foi lançado em 25 de dezembro de 2021. As primeiras imagens captadas foram divulgadas em julho de 2022.

Continue a ler esta notícia

Relacionados

Mais Vistos