A Alemanha vai-se juntar a Portugal, Espanha e França no projeto do H2Med, o gasoduto ibérico que pretende ligar a Península Ibérica ao resto da Europa. O anúncio foi feito por Emmanuel Macron, à margem de uma cimeira com o chanceler alemão Olaf Scholz.

"Decidimos alargar o H2MED, que graças a fundos europeus une [quando estiver concretizado] Portugal, Espanha e França, à Alemanha, que será um parceiro na infraestrutura deste projeto", afirmou o presidente francês.

Macron acrescentou que existe "uma vontade" de promover o hidrogénio verde a nível europeu.

Apresentado no final do ano passado pelo presidente francês e pelos líderes dos governo português e espanhol, António Costa e Pedro Sánchez, o H2Med deverá custar 2,5 mil milhões de euros e ficar concluído em 2030.

Segundo o líder espanhol, o H2Med será “o primeiro grande corredor de hidrogénio da União Europeia”, estando previsto ter a capacidade de transportar 10% do consumo de hidrogénio anual (ou dois milhões de toneladas) na União Europeia.

CNN Portugal