Sp. Braga-Estoril, 3-1 (destaques) - TVI

Sp. Braga-Estoril, 3-1 (destaques)

Relacionados

A FIGURA: Simon Banza

O atacante congolês foi chamado muitas vezes ao serviço para corresponder ao caudal ofensivo do Sp. Braga. Nem sempre nas melhores condições, Banza andou vários momentos longe da zona de definição. Logo no início do encontro não abordou da melhor forma uma solicitação de Pizzi, hesitando no ataque à bola. Trabalhou, manteve-se enérgico no ataque e foi recompensado no início da segunda parte. Marcou o 11.º golo da época naquele que foi o momento do jogo, ao dar rumo ao triunfo aos arsenalistas.

O MOMENTO: segundo golo do Sp. Braga (50’)

Esforço de Victor Gómez junto à linha lateral, evitando a saída da bola e lançando-se rapidamente pelo corredor para fazer o cruzamento tenso. Na área, Banza cabeceia à queima-roupa para defesa por instinto de Carné. Em cima do lance, Banza recarregou com sucesso, praticamente em cima da linha, assinando a cambalhota no marcador.

OUTROS DESTAQUES

Álvaro Djaló

Não esteve tão inspirado como noutros jogos, mas ainda assim esteve sempre em jogo, ligado à corrente, e assinou vários lances ofensivos do Sp. Braga. Cada vez mais uma referência da equipa, as solicitações são proporcionais a esse protagonismo.

Holsgrove

Valor acrescentado no meio campo do Estoril. Muitas vezes sujeito a trabalho defensivo e de ocupação de espaço, não deixou de se evidenciar com bola quando a equipa da linha teve oportunidade para se mostrar.

Ricardo Horta

Liderou a revolta da desvantagem ao ser ele a marcar o golo do empate. O capitão marcou com o pé esquerdo num remate cruzado que foi o epílogo de uma prestação de luta com vários lances ofensivos.

Guitane

Abriu o ativo a meio da primeira parte, ao aparecer bem na cara de Matheus, mas para além disso fez vários rasgos individuais que puseram em causa a estabilidade defensiva dos guerreiros.

Victor Gómez

Com um golo e uma assistência, o lateral protagonizou mais uma exibição de enorme qualidade. Para além de suster defensivamente o seu flanco, foi decisivo na manobra ofensiva.

Continue a ler esta notícia

Relacionados