Santana Lopes gastou sempre o dinheiro que não tinha - TVI

Santana Lopes gastou sempre o dinheiro que não tinha

OPOSIÇÃO ACUSA

Santana Lopes deixou dívidas pelas instituições por onde passou. Foi assim no Sporting, na Câmara da Figueira da Foz e mais recentemente na autarquia de Lisboa.

A obra é anunciada, e concretizada, mas os fornecedores ficam com as facturas por liquidar, refere o Jornal A Capital.

Segundo o mesmo, na Câmara de Lisboa, Pedro Santana Lopes deixou uma dívida de 105,8 milhões de euros a fornecedores. Apesar da vereadora das Finanças (que transitou para o Executivo agora liderado por Carmona Rodrigues) admitir apenas um montante de 88 milhões.

Na Figueira da Foz, «deixou um passivo de 60 milhões de euros», de acordo com o vereador figueirense, José Iglésias. Fundou duas empresas municipais, e as duas deram prejuízo. O caso mais falado na altura foi o da empresa Grande Turismo, onde Santana deixou cinco milhões de euros a menos.

Saraiva Santos foi o vereador das Finanças que recebeu as contas de Santana na Figueira. «Tive uma surpresa muito desagradável, fui descobrindo várias contas que tinham ficado por pagar», adianta o vereador do PSD, que entretanto se desentendeu com o actual presidente da autarquia da Figueira e saiu.

«Por três vezes correu-se o risco de rotura de tesouraria e foi preciso negociar imediatamente empréstimos no valor total de 20 milhões de euros», afirma Saraiva Santos. Pedro Santana Lopes deixou «várias obras paradas, por falta de pagamento aos fornecedores», lembra o ex-vereador.
Continue a ler esta notícia