TAP lucra 22,9 milhões de euros no primeiro semestre do ano - TVI

TAP lucra 22,9 milhões de euros no primeiro semestre do ano

  • CNN Portugal
  • BC
  • 30 ago 2023, 08:09
Avião da TAP no aeroporto de Lisboa (Horacio Villalobos/Corbis via Getty Images)

Lucro da TAP no primeiro semestre de 2023 representa uma melhoria de 225 milhões de euros em relação ao mesmo semestre do ano passado

Relacionados

A TAP teve um resultado líquido positivo de 22,9 milhões de euros no primeiro semestre do ano, informou a companhia aérea em comunicado divulgado esta quarta-feira. "Um facto marcante", lê-se na declaração da TAP, "dado que é a primeira vez que a companhia regista resultados positivos nos primeiros seis meses de um ano, desde que os resultados semestrais são publicados (2019)", sublinha o comunicado.

"O lucro de 22,9 milhões no primeiro semestre representa uma melhoria de 225 milhões de euros em relação ao mesmo semestre do ano passado, quando tinha sido registado um resultado negativo de 202,1 milhões de euros. Em relação a 2019, período pós pandémico, o aumento foi de 134,9 milhões de euros", lê-se ainda.

 A companhia indica também que o "bom resultado" se alicerça no forte crescimento das receitas operacionais, que ascenderam a 1,9 mil milhões de euros, com aumento de 600 milhões de euros face ao mesmo período de 2022. "Este crescimento é revelador da abordagem equilibrada adotada pela TAP na capitalização de oportunidades de mercado", assinala o comunicado. 

O comunicado da TAP destaca ainda a "resiliência" na posição de liquidez da companhia: "Apesar do reembolso das Obrigações 2019-2023, no valor de 200 milhões de euros, a TAP mantém uma posição de liquidez forte de 899,7 milhões de euros. Além disso, esta robustez financeira resultou numa melhoria significativa do rácio Dívida Financeira Líquida / EBITDA no final do primeiro semestre de 2023, atingindo um nível de 2,5x, uma melhoria notável em relação ao rácio de 3,5x registado no final de 2022".

A declaração inclui um comentário do presidente executivo da TAP, Luís Rodrigues, que considera que "os resultados semestrais agora apresentados reforçam a tendência sustentada de melhoria comercial e financeira da TAP, atingindo um excelente desempenho com um resultado líquido positivo no primeiro semestre. As margens operacionais e o trajeto de desalavancagem, acima das metas do plano de restruturação, provam a sustentabilidade financeira do grupo num momento crítico da nossa história. No entanto, ainda há um longo caminho a percorrer. Envolver cada vez mais os trabalhadores, gerir o histórico de reclamações e melhorar as operações têm sido a nossas principais prioridades, o que já nos permitiu capitalizar no período de verão. A procura continua forte, com as reservas para os próximos trimestres a atingirem valores consideráveis, indiciando um segundo semestre intenso, para o qual a TAP estará preparada".

No que diz respeito ao dados de tráfego no primeiro semestre de 2023, a TAP informa que transportou um total de 7,6 milhões de passageiro, o que representa um aumento de 30,2% em relação ao ano anterior, atingindo 96% dos valores alcançados em 2019.  Durante este período, o número total de voos operados também aumentou em 17,9%, atingindo 89% dos níveis pré-crise.

"A capacidade superou os níveis pré-crise, atingindo 104%, representando um aumento de 21,4% face ao primeiro semestre de 2022", acrescenta o comunicado. Quanto aos custos operacionais recorrentes, aumentaram 35,0%, atingindo 1.781,8 milhões de euros. 

A TAP informa ainda que o EBITDA Recorrente (que incluiu o resultado operacional mais depreciações, amortizações e perdas por imparidade) atingiu 361,7 milhões de euros no primeiro semestre de 2023, com uma margem de 19,0%, aumentando em 131,2 milhões de euros, ou 56,9% em comparação com o período homólogo.

Continue a ler esta notícia

Relacionados