A Guarda Nacional Republicana iniciou esta quinta-feira a segunda fase da operação “Natal e Ano Novo 2022” com um reforço da fiscalização e patrulhamento rodoviário nas estradas com maior tráfego durante este período.

Em comunicado, a GNR refere que a segunda fase da operação vai decorrer até segunda-feira com “ações coordenadas de patrulhamento, fiscalização e sensibilização, visando as deslocações referentes ao período do Ano Novo”.

Durante este período, a GNR vai estar “particularmente atenta” aos comportamentos de risco dos condutores, nomeadamente excesso de velocidade, manobras perigosas, utilização do telemóvel ao volante, circulação correta na via mais à direita em autoestradas e itinerários principais e complementares, bem como ao uso do cinto de segurança e cadeirinhas para crianças.

A GNR aconselha os condutores a efetuarem um planeamento cuidado das viagens, evitando os períodos do dia onde se prevê maior intensidade de tráfego, a realizarem paragens para descansar, adequarem a velocidade às condições meteorológicas, ao estado da via e ao volume de tráfego rodoviário, evitarem manobras que possam resultar em embaraço para o trânsito, adoção de uma condução atenta, cautelosa e defensiva.

A GNR realça ainda que estes conselhos aos condutores têm como objetivo contribuir para a redução da sinistralidade rodoviária.

Na primeira fase da operação, que decorreu entre 22 e 26 de dezembro, a GNR registou 867 acidentes, que provocaram oito mortos, 12 feridos graves e 199 feridos leves, além de ter detido mais de 100 condutores por apresentarem taxas de álcool no sangue consideradas crime.

/ WL