Mais de 100 golfinhos encontrados mortos na Amazónia, com a água a atingir temperaturas recorde - TVI

Mais de 100 golfinhos encontrados mortos na Amazónia, com a água a atingir temperaturas recorde

  • CNN
  • Marcelo Medeiras, Stefano Pozzebon e Heather Chen
  • 1 out 2023, 18:13
Amazónias

Instituto garante que um número tão elevado de mortes era invulgar e sugeriu que as temperaturas recorde do lago e uma seca histórica na Amazónia podem ter sido a causa

Mais de uma centena de golfinhos foram encontrados mortos na Amazónia brasileira, no meio de uma seca histórica e de temperaturas recorde da água que, em alguns locais, ultrapassaram os 38.8 graus Celsius.

Os golfinhos mortos foram encontrados no Lago Tefé nos últimos sete dias, de acordo com o Instituto Mamirauá, uma instituição financiada pelo Ministério da Ciência do Brasil.

O instituto disse que um número tão elevado de mortes era invulgar e sugeriu que as temperaturas recorde do lago e uma seca histórica na Amazónia podem ter sido a causa.

A notícia deve aumentar as preocupações dos cientistas do clima sobre os efeitos que a atividade humana e as secas extremas estão a ter na região.

"Ainda é cedo para determinar a causa desse evento extremo, mas, de acordo com nossos especialistas, ele certamente está ligado ao período de seca e às altas temperaturas no Lago Tefé, em que alguns pontos estão a ultrapassar os 39 graus Celsius", disse o instituto à CNN Brasil.

 

Uma grave seca está a ameaçar o rio Amazonas/ AP

O rio Amazonas, o maior curso de água do mundo, está atualmente na estação seca, e vários exemplares da fauna fluvial também estão a sofrer com as temperaturas recordes.

Investigadoes e ativistas estão a tentar resgatar os golfinhos sobreviventes, transferindo-os de lagoas e lagos na periferia para o corpo principal do rio, onde a água é mais fresca, informou a CNN Brasil, mas a operação não é fácil devido à distância da área.

"Transferir golfinhos para outros rios não é tão seguro, porque é importante verificar se há toxinas ou vírus [antes de soltar os animais na natureza]", disse André Coelho, pesquisador do Instituto Mamiraua, à CNN Brasil.

A seca na Amazónia também está a afetar a economia. Foram registados níveis de água abaixo da média em 59 municípios do estado do Amazonas, impedindo o transporte e as atividades de pesca no rio.

As autoridades esperam uma seca ainda mais aguda nas próximas semanas, o que pode resultar em mais mortes de golfinhos.

Continue a ler esta notícia