O valor dos apoios à economia para mitigar o impacto da inflação e energia ascende a 6.150 milhões de euros em 2022, disse esta sexta-feira o ministro das Finanças, acentuando que supera o montante anual despendido com a pandemia.

Falando numa conferência de imprensa conjunta com os ministros da Economia e da Segurança Social, Fernando Medina, afirmou que durante o ano de 2022 foram injetados na economia, através de apoio às famílias mais vulneráveis, às classes médias, às empresas e no setor energético “um valor de quase 6.150 milhões de euros”.

Numa intervenção em que repetiu várias vezes este valor – que também foi referido pelo ministro da Economia –, Fernando Medina salientou: “supera os valores que o Estado apoiou durante a pandemia quando nós consideramos um ano isolado de 2021 ou o ano de 2020”.

O ministro das Finanças reiterou ainda que o Governo vai terminar o ano de 2022 “cumprindo” a promessa de devolver todo o acréscimo da receita de IVA devido ao atual contexto inflacionista.

“Todo o acréscimo da receita de IVA foi devolvido aos cidadãos através das medidas de apoio ao rendimento das famílias e do conjunto das medidas destinados a redução ou mitigação dos aumentos de preços”, disse.

/ WL