“Selvagem, difícil, potente e agressivo”. Fogo descontrolado na Grécia perto da fronteira turca obriga a evacuar aldeias - TVI

“Selvagem, difícil, potente e agressivo”. Fogo descontrolado na Grécia perto da fronteira turca obriga a evacuar aldeias

  • Agência Lusa
  • DCT
  • 20 ago 2023, 11:50
Incêndio na Grécia (Getty Images)

As chamas já destruíram habitações, automóveis e uma igreja, nas localidades de Aetochori e Pefka, informou a televisão ERT.

Um incêndio descontrolado no nordeste da Grécia perto da fronteira turca já destruiu habitações e plantações e obrigou à evacuação de várias aldeias, continuando a lavrar pelo segundo dia consecutivo.

Atiçadas por ventos fortes, as chamas irromperam na madrugada de sábado, por razões desconhecidas, queimando florestas e matos numa zona rural da Trácia Ocidental perto da cidade portuária de Alexandrópolis, a cerca de 25 quilómetros da fronteira turca.

As forças de combate ao incêndio foram reforçadas esta madrugada, com a mobilização de sete aviões e quatro helicópteros adicionais, informou o Serviço de Bombeiros em comunicado.

Juntam-se assim às dez equipas que com 176 bombeiros, 48 camiões cisterna, quatro hidroaviões e dois helicópteros trabalham desde ontem para extinguir o fogo.

A noite passada "foi muito difícil", disse hoje à rádio pública o presidente de Alexandrópolis, Yannis Zamboukis, citado pela Efe.

Os bombeiros lutam contra vários focos de incêndio dispersos. Segundo Yannis Zamboukis, “há pelo menos, três frentes ativas”.

O porta-voz do Serviço de Bombeiros, Yannis Artapoyos, descreveu este incêndio como “selvagem, difícil, potente e agressivo”.

As chamas já destruíram habitações, automóveis e uma igreja, nas localidades de Aetochori e Pefka, informou a televisão ERT.

Pelo menos oito aldeias foram evacuadas, no sábado, por ordem das autoridades, que declararam "situação de emergência" em Alexandrópolis e arredores e enviaram mensagens de alerta aos moradores da zona para estarem prontos para deixar suas casas a qualquer momento.

Três idosos foram hospitalizados com problemas respiratórios, devido ao denso fumo, enquanto o comandante do Serviço de Bombeiros da unidade regional de Evros, Spyros Koutras, foi transportado para o hospital de Alexandrópolis por “indisposição”.

Segundo os bombeiros, durante o dia de sábado foram declarados um total de 46 incêndios florestais em todo o país.

A Defesa Civil grega alertou que o risco elevado de incêndios nos últimos dias aumentará a partir de hoje, devido às altas temperaturas - a previsão é que voltem a ultrapassar os 40 graus na próxima semana -, à seca e aos ventos fortes.

A Grécia sofreu, em julho, uma prolongada vaga de calor, com temperaturas recordes, que provocaram inúmeros incêndios, alguns deles muito destrutivos, como aquele que atingiu a Ilha de Rodes, obrigando à evacuação de dezenas de milhares de turistas.

Continue a ler esta notícia