Ataques aéreos de Israel desabam sobre uma Gaza com quase o triplo da densidade populacional de Lisboa (com imagens) - TVI

Ataques aéreos de Israel desabam sobre uma Gaza com quase o triplo da densidade populacional de Lisboa (com imagens)

  • CNN
  • CNN Portugal
  • 12 out 2023, 10:18
Gaza (AP)

Como os ataques aéreos de Israel estão a afetar uma densamente povoada Gaza

Os ataques aéreos israelitas em Gaza forçaram centenas de milhares de pessoas a fugir das suas casas e a ocupar zonas onde há pouco espaço para estar, incluindo hospitais.

Gaza é das cidades mais pequenas e mais densamente povoadas do Médio Oriente.

As imagens seguintes dão uma ideia da densidade populacional comparada: Gaza tem quase o triplo da densidade populacional da grande Lisboa e quase o quíntuplo da do Porto.

Fonte: Demographia World Urban Areas, 2023
​​​Nota: A Demographia avalia a densidade populacional através da análise das “áreas urbanas construídas”, que considera a pegada urbana de uma cidade sem ter em conta as suas fronteiras políticas ou administrativas. A análise da Demographia inclui áreas urbanas com uma população superior a 500 mil habitantes.
Grafismo: Amy O'Kruk, CNN, adaptado pela CNN Portugal

A área urbana em torno da cidade de Gaza alberga cerca de dois milhões de pessoas, que vivem numa extensão de 228 quilómetros quadrados, o que corresponde a cerca de 8 100 pessoas por quilómetro quadrado, de acordo com os dados de um relatório anual da Demographia. A Demographia analisa a área urbana das cidades para calcular a densidade, em oposição aos limites administrativos oficiais.

Na Cidade de Gaza, a densidade populacional é em muitas secções superior a 500 pessoas por 100 metros quadrados, de acordo com dados da Comissão Europeia. Outras zonas da Faixa de Gaza, como Khan Yunis e o campo de refugiados de Nuseirat, estão também muito povoadas, com mais de 250 pessoas por 100 metros quadrados em muitos locais e mais de 400 pessoas por 100 metros quadrados no campo de refugiados, de acordo com os dados.

Fontes:Comissão Europeia, CNN, OpenStreetMap

 

Continue a ler esta notícia