“Defendemo-nos com corpos de mortos”. Namorada de brasileiro desaparecido relata pânico no festival em Israel - TVI

“Defendemo-nos com corpos de mortos”. Namorada de brasileiro desaparecido relata pânico no festival em Israel

  • CNN Brasil
  • Duda Cambraiada
  • 10 out 2023, 21:00
Rafaela Treistman

Rafaela Treistman estava no festival de música com Ranani Nidejelski Glazer, brasileiro que desapareceu em Israel após o ataque do grupo palestino Hamas contra o país

São Paulo - Rafaela Treistman, namorada de Ranani Glazer, brasileiro que está desaparecido em Israel, relatou em entrevista à CNN este domingo momentos de pânico em ataque do Hamas ao país.

Eles estavam junto de um amigo num festival que acontecia no Sul do país. Rafaela relata que na manhã do sábado (dia 7), na rave, começaram a ver mísseis no céu. Foram, então, em busca de um bunker.

“Fomos para uma estrada e vimos que em um ponto de ónibus tinha um bunker. Aí a gente achou que ia ficar tudo bem, já que no bunker os mísseis não seriam problema. Mas começou a entupir de gente, o bunker. Não sei dizer quantas, só não dava para se mexer no espaço em que a gente estava”, relatou.

Nesse momento, relata Rafaela Treistman, bombas de gás passaram a ser atiradas na direção do bunker, “uma seguida da outra”.

“Havia vários feridos e mortos dentro do bunker. Não tínhamos como sair, tentamos ligar para a polícia, enfim, se defendendo literalmente com os corpos das pessoas que morreram”, conta.

“Em algum momento não vi mais meu namorado. Não sei se ele levantou ou chegou a sair. Não vi mais ele, estava muito desorientada. Desmaiava muito por conta do gás”.

Na sequência, a polícia chegou ao local e verificou a situação das pessoas. Rafaela e o amigo deixaram o bunker, mas não encontraram Ranani.

“Eu não lembro direito das coisas. Sei que em uma hora ele estava comigo, estávamos em um canto, abraçados, e em outra hora ele não estava mais. Eu estava tão desorientada que perguntava para uma menina que estava do meu lado ‘Ranani, é você?’. E ela não respondia”, conta.

Rafaela afirma que está em contato com os pais de Ranani. Diz ainda que os amigos do desaparecido criaram um grupo no Whatsapp para partilhar informações que possam ser úteis na busca.

“Eu só queria saber que ele está bem, rezando para ele estar bem, em um hospital, e só não tenha conseguido avisar a gente”, disse.

Desaparecido

Ranani Nidejelski Glazer, de 24 anos, é o brasileiro que desapareceu em Israel após o movimento do grupo palestino Hamas contra o país.

Ranani chegou a publicar numa rede social, apenas ‘melhores amigos’, o bombardeio e o bunker.

 

 

Continue a ler esta notícia