Israel dá 24 horas para mais de um milhão de civis saírem de Gaza. ONU teme "devastação" - TVI

Israel dá 24 horas para mais de um milhão de civis saírem de Gaza. ONU teme "devastação"

  • CNN Portugal
  • PF
  • 13 out, 07:28

Em reação a este apelo, o Hamas diz aos residentes de Gaza para não abandonarem as suas casas

As Forças de Defesa de Israel (IDF) alertaram esta sexta-feira a população de Gaza e arredores, cerca de 1,1 milhões de pessoas, para começarem a sair da cidade em direção ao sul. "É uma medida humanitária", dizem as IDF.

"As IDF apelam à retirada de todos os civis da cidade de Gaza das suas casas para sul, para sua própria segurança e proteção, e à sua deslocação para a zona a sul do Wadi Gaza", pode ler-se na nota publicada no X.

Israel alega que há terroristas do Hamas escondidos em túneis debaixo de casas e edifícios "cheios de civis inocentes".

"Só poderá regressar à cidade de Gaza quando for feito outro anúncio que o permita. Não se aproxime da zona da barreira de segurança com o Estado de Israel".

As Nações Unidas foram informadas pelas Forças de Defesa de Israel desta ordem na quinta-feira à noite, e já expressaram a sua preocupação.

"As Nações Unidas consideram impossível que um tal movimento se realize sem consequências humanitárias devastadoras", afirmou o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, numa declaração citada pela Reuters.
 
"As Nações Unidas apelam fortemente para que tal ordem, se confirmada, seja revogada, evitando o que poderia transformar o que já é uma tragédia numa situação calamitosa", pediu o responsável.

Dujarric afirmou que esta ordem inclui os edifícios e espaços da ONU, como escolas e centros de saúde. Como tal, a Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA) transferiu o seu centro de operações central e o pessoal internacional em Gaza para o sul do enclave sitiado, de acordo com um comunicado esta sexta-feira.

A UNRWA prosseguirá as suas operações humanitárias e prestará apoio ao seu pessoal e aos refugiados palestinianos.

"Instamos as autoridades israelitas a proteger todos os civis nos abrigos da UNRWA, incluindo as escolas", declarou a UNWRA num comunicado publicado no X, antigo Twitter.

"Estas escolas da ONU e todos os outros abrigos da ONU são instalações da ONU. Devem ser protegidas em todos os momentos e nunca devem ser atacadas de acordo com o direito internacional humanitário". 

De acordo com o Gabinete de Coordenação dos Assuntos Humanitários da ONU (OCHA), mais de dois terços das 423.000 pessoas deslocadas em Gaza estão a abrigar-se em escolas geridas pela UNWRA.

A UNRWA afirmou na quinta-feira que 12 dos seus funcionários foram mortos em Gaza desde 7 de outubro.

Hamas diz aos residentes de Gaza para não abandonarem as suas casas depois de as IDF terem avisado os civis para se retirarem

O Hamas disse na sexta-feira aos palestinianos que vivem em Gaza para não abandonarem as suas casas, de acordo com um comunicado enviado aos meios de comunicação social.

O grupo armado, que governa o território, acusou Israel de estar a praticar uma "guerra psicológica" ao enviar mensagens que diziam aos civis palestinianos e aos funcionários de organizações internacionais para se retirarem para o sul.

"A ocupação está a tentar difundir e fazer circular propaganda falsa através de vários meios, com o objetivo de criar confusão entre os cidadãos e minar a estabilidade da nossa frente interna", diz o comunicado, referindo-se a Israel.

Os funcionários das "instituições internacionais" permaneceram nos seus postos de trabalho e não foram evacuados, segundo o comunicado. A CNN não verificou a alegação de forma independente.

Continue a ler esta notícia