A Ucrânia tentou destruir a ponte da Crimeia outra vez - TVI

A Ucrânia tentou destruir a ponte da Crimeia outra vez

  • CNN Portugal
  • PF
  • 12 ago 2023, 14:41
Ponte da Crimeia um dia depois dos ataques (fonte Getty)

Moscovo garante ter neutralizado os mísseis ucranianos sem provocar qualquer vítima ou dano

A Rússia alega ter neutralizado dois ataques com mísseis à ponte da Crimeia este sábado.

Por volta das 11:00 de Portugal Continental, mais duas em Moscovo, foi ouvida uma grande explosão perto da ponte. Minutos depois, o governador russo da península da Crimeia, Sergey Aksyonov, confirmou a tentativa de ataque ucraniano. A informação foi, posteriormente, corroborada pelo Ministério da Defesa da Rússia.

"A 12 de agosto, por volta das 13:00, horário de Moscovo, o regime de Kiev tentou desferir um ataque terrorista na ponte da Crimeia com um míssil guiado antiaéreo S-200, convertido para uma versão de ataque. O míssil ucraniano foi detetado oportunamente e intercetado no ar pelos sistemas de defesa aérea russos. Não há danos nem vítimas", pode ler-se no comunicado do Ministério da Defesa da Rússia, publicado no Telegram.

Horas depois, por volta das 15:00 locais, uma nova tentativa de ataque foi neutralizada, reportou Aksyonov. "Outro míssil do inimigo foi abatido sobre o estreito de Kerch. Obrigado às nossas forças de defesa aérea pelo alto profissionalismo e atenção", escreveu Aksyonov no Telegram.

Dos dois ataques não resultou nenhum ferido nem se registou qualquer dano, alega o Ministério da Defesa da Rússia

O Kremlin reagiu prontamente, condenando o que considera serem “ataques terroristas” por parte da Ucrânia e prometendo retaliação. "Condenamos veementemente estes ataques terroristas. A ponte da Crimeia é uma infraestrutura puramente civil, os ataques são inaceitáveis. (...) Estas ações bárbaras não têm justificação e não ficarão sem resposta", disse Zakharova, citada pela RIA Novosti.

A Ucrânia ainda não comentou estes acontecimentos.

Continue a ler esta notícia