Alemanha encomenda 18 Leopards para substituir tanques enviados para Kiev - TVI

Alemanha encomenda 18 Leopards para substituir tanques enviados para Kiev

  • Agência Lusa
  • ARC
  • 26 mai 2023, 17:34
Leopard 2 (EPA/FOCKE STRANGMANN)

Comissão de orçamento do parlamento alemão aprovou um financiamento de cerca de 525 milhões de euros

Relacionados

As forças armadas alemãs encomendaram 18 novos tanques Leopard 2 para substituir os veículos que foram enviados para a Ucrânia no início deste ano, disse esta sexta-feira uma empresa de defesa.

 A empresa Kraus-Maffei Wegmann disse que foi assinado um contrato para os tanques Leopard 2A8 com o gabinete federal de equipamentos militares, mas não forneceu detalhes financeiros.

A comissão de orçamento do parlamento alemão aprovou na quarta-feira um financiamento de cerca de 525 milhões de euros.

 A empresa disse que a entrega dos novos tanques está programada para começar em 2025 e que o acordo inclui opções para outros 105 tanques Leopard 2A8.

 A Kraus-Maffei Wegmann também produzirá 12 novos obuses para os militares alemães como parte de uma opção acordada em março, informou a empresa.

O ministro da Defesa da Alemanha pressionou para que novos tanques fossem adquiridos o mais rápido possível, depois de o governo ter concordado no final de janeiro em fornecer à Ucrânia 14 tanques de batalha Leopard 2A6.

Esse número aumentou algumas semanas depois para 18, quando a Alemanha e outros países concordaram reunir dois batalhões de tanques Leopard 2 para Kiev.

Alemanha, Dinamarca e Holanda também decidiram fornecer à Ucrânia tanques Leopard 1 reformados, um modelo mais antigo e que os militares alemães não usam há duas décadas.

Portugal disponibilizou por sua vez três tanques Leopard 2A6.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro de 2022 pela Rússia na Ucrânia causou até agora a fuga de mais de 14,7 milhões de pessoas - 6,5 milhões de deslocados internos e mais de 8,2 milhões para países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Continue a ler esta notícia

Relacionados