Jornalista ucraniano morto por snipers russos em Kherson - TVI

Jornalista ucraniano morto por snipers russos em Kherson

  • CNN Portugal
  • PF
  • 27 abr, 09:25
Kherson, Ucrânia (EPA)

Ataque feriu também um repórter italiano, ao serviço do jornal La Reppublica

Um jornalista ucraniano foi morto por snipers russos esta quarta-feira na região de Kherson.

O jornalista em causa, Bogdan Bitik, estava a trabalhar como fixer para Corrado Zunino, jornalista italiano do jornal La Reppublica, que ficou ferido neste ataque. O jornal italiano adiantou que ambos usavam coletes à prova de bala com a palavra “Press” (Imprensa) escrita, e que foram atacados perto do local onde se situava a ponte Antonivskiy, destruída pelos russos em novembro após a retirada da cidade.

Ao próprio jornal, Zunino disse que passou por três checkpoints “sem qualquer problema”, até que ouviu um “assobio” e viu Bitik estendido no chão.

"Fomos atingidos. Vi o Bogdan no chão, não se mexia. Rastejei até sair da linha de fogo. Corri até me cruzar com o carro de um civil. Estava coberto de sangue. Tentei várias vezes chamar o Bogdan, mas ele não respondeu", contou o repórter.

Zunino está a ser tratado num hospital de Kherson e lamenta a morte de Bitik, que deixa a mulher e o filho. “Era um grande amigo meu, a dor é insuportável”, acrescenta.

O Kremlin não comentou o incidente. Do lado ucraniano, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Dmytro Kuleba, criticou a postura dos soldados leais a Vladimir Putin. “Os russos não querem saber se és russo, italiano ou ucraniano, disparam sempre”, disse Kuleba à imprensa italiana, citado pela CNN Internacional.

Continue a ler esta notícia