Ucrânia “está a verificar” se Viktor Sokolov foi mesmo morto no ataque após vídeo (supostamente) mostrar comandante russo vivo - TVI

Ucrânia “está a verificar” se Viktor Sokolov foi mesmo morto no ataque após vídeo (supostamente) mostrar comandante russo vivo

  • CNN
  • Olga Voitovych, Clare Sebastian, Florence Davey-Attlee e Rob Picheta
  • 26 set 2023, 17:29
Viktor Sokolov

Um vídeo parece mostrar Viktor Sokolov a participar numa reunião virtualmente. A imagem é do Ministério da Defesa russo

Relacionados

As forças armadas ucranianas afirmaram estar a "clarificar" as informações recebidas sobre o alegado assassinato do comandante russo Viktor Sokolov, depois de Moscovo ter divulgado um vídeo que parece mostrá-lo vivo e de boa saúde.

Na segunda-feira, Kiev afirmou ter matado Sokolov, o comandante da Frota Russa do Mar Negro, num ataque ao quartel-general da frota na Crimeia ocupada, na passada sexta-feira.

Mas o Ministério da Defesa russo publicou um vídeo na terça-feira que parece mostrar Sokolov a participar numa reunião com o ministro da Defesa Sergei Shoigu e outros líderes militares russos.

Nas imagens, um homem parecido com Sokolov parece participar na reunião através de videoconferência. A fita com o nome no seu uniforme diz Sokolov V. N. e o seu ecrã mostra as letras cirílicas "ЧФ", a abreviatura de Frota do Mar Negro. A CNN não pode confirmar que se trata de Sokolov, quando é que a reunião teve lugar ou onde é que a sua aparição em vídeo foi filmada.

"Como os russos foram forçados a publicar urgentemente uma resposta com Sokolov supostamente vivo, as nossas unidades estão a esclarecer as informações", disseram as Forças de Operações Especiais da Ucrânia no Telegram na terça-feira.

"Fontes disponíveis afirmam que o Comandante da Frota do Mar Negro está entre os mortos. Muitos ainda não foram identificados devido à fragmentação dos fragmentos do corpo", acrescentou o comunicado.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, recusou-se a comentar a alegação ucraniana de que Sokolov tinha sido morto.

As Forças de Operações Especiais ucranianas disseram anteriormente que o ataque de sexta-feira - o último de uma série de ataques ousados na península ocupada da Crimeia - matou 34 pessoas, incluindo Sokolov.

O porta-voz dos Serviços Secretos da Defesa ucraniana, Andrii Yusov, disse que a Rússia estava a utilizar a Crimeia como "centro logístico" e que "o objetivo final, claro, é a desocupação da Crimeia ucraniana".

A Ucrânia tem vindo a atacar cada vez mais alvos estratégicos russos na Crimeia, a região do Mar Negro no sul da Ucrânia que está ocupada por Moscovo desde 2014.

Antes do ataque de sexta-feira, os ucranianos já tinham efectuado uma série de ataques na Crimeia. Atingiram um aeródromo militar russo em Saky, degradaram as defesas aéreas russas na costa noroeste e realizaram um ataque com mísseis contra a principal doca seca e instalação de reparação naval em Sevastopol, incapacitando um submarino de ataque e um navio de desembarque.

A Rússia nomeou Sokolov como novo comandante da sua frota do Mar Negro, baseada na Crimeia, em agosto de 2022, de acordo com informações da agência noticiosa estatal TASS na altura.

Sokolov desempenhava as funções de chefe da Academia Naval desde 2020. Foi vice-comandante da Frota do Norte de 2013 a 2020. A mudança de comando ocorreu no meio de pesadas perdas e de uma série de explosões em instalações militares russas na Crimeia.

Continue a ler esta notícia

Relacionados