Zelensky anuncia reforço do "escudo do céu" com lista de antiaéreas e outros "detalhes" que não pode revelar - TVI

Zelensky anuncia reforço do "escudo do céu" com lista de antiaéreas e outros "detalhes" que não pode revelar

  • CNN Portugal
  • BC
  • 13 nov 2023, 10:29
Zelensky é recebido por Biden na Casa Branca (AP Photo)

Presidente da Ucrânia pede ao povo para se preparar para o inverno, depois de no ano passado a Rússia ter atacado infraestruturas críticas do país

Relacionados

Volodymyr Zelensky pediu aos ucranianos para se prepararem para uma nova onda de ataques russos às chamadas infraestruturas críticas, com a aproximação dos meses frios de inverno, admitindo que Kiev antecipa uma intensificação das operações russas no terreno, sobretudo na frente de combate de leste.

Na sua intervenção diária, ao início da noite de domingo, o presidente da Ucrânia anunciou também que os parceiros de Kiev continuam a reforçar as defesas aéreas ucranianas com sistemas de mísseis, tornando mais forte o "escudo do céu ucraniano", apesar da ameaça constante de Moscovo.

"Agradeço a todos os nossos parceiros que nos ajudam a reforçar as defesas aéreas ucranianas. Estes países incluem os Estados Unidos, Alemanha, França, Reino Unido, Noruega, Itália, Roménia, Suécia, Países Baixos, Eslováquia, Chéquia, Bulgária, Polónia, Estónia, Letónia, Lituânia e outros. Patriots, NASAMS, IRIS-T, SAMP-T, Ravens, Hawks e outros sistemas. Ainda que não se possam revelar todos os detalhes, o escudo aéreo ucraniano já é mais forte do que no ano passado", lê-se no texto que acompanha o vídeo da intervenção de Zelensky, publicado nas redes sociais.

"A Rússia está a preparar-se para o inverno e a nossa atenção deve centrar-se na defesa", frisou ainda Zelensky, na sua intervenção, agradecendo aos parceiros perante a ameaça dos russos às infraestruturas críticas do país, tal como aconteceu no inverno passado. 

"Estamos quase a meio de novembro e temos de estar preparados para o facto de o inimigo poder aumentar o número de ataques com drones ou mísseis às nossas infraestruturas", disse Zelensky. "A Rússia está a preparar-se para a Ucrânia. E aqui, na Ucrânia, toda a atenção deve focar-se na defesa, na resposta aos terroristas, em tudo que a Ucrânia pode fazer para atravessar o inverno e melhorar as capacidades dos nossos soldados", declarou o presidente ucraniano.

No inverno passado, a Rússia centrou ataques nas infraestruturas de produção e distribuição de energia, provocando em várias ocasiões "apagões" em muitas regiões ucranianas. No sábado passado, refere o Guardian, o ministro da Energia da Ucrânia garantiu que o país tem recursos energéticos suficientes para o inverno, mas que tudo dependerá da intensidade dos ataques. 

Na sua intervenção na noite de domingo, Zelensky agradeceu ainda os esforços "heróicos" das tropas que estão a defender a cidade de Avdiivka, que os russos estão a tentar capturar, tendo intensificado os ataques desde meados do mês de outubro.

Continue a ler esta notícia

Relacionados