Mulher acusada de homicídio nos EUA depois de polícia encontrar corpo do filho escondido atrás de uma parede falsa - TVI

Mulher acusada de homicídio nos EUA depois de polícia encontrar corpo do filho escondido atrás de uma parede falsa

  • CNN
  • Jaide Timm-Garcia
  • 4 fev, 17:00
Jerri Roby, que também tem o apelido de Israel, enfrenta uma acusação de homicídio em primeiro grau, segundo as autoridades do Mississippi. Departamento de Polícia de Gulfport

Jerri Roby, que também usa o sobrenome Israel, foi acusada de homicídio em primeiro grau, depois que de agentes da polícia terem encontrado o corpo do seu filho de 42 anos, John Allen Gaither, dentro de uma caixa de madeira escondida atrás de uma parede falsa na casa de Roby.

Uma mulher de 66 anos do Mississippi enfrenta uma acusação de homicídio depois de a polícia dizer que encontrou o corpo do seu filho numa caixa de madeira escondida atrás de uma parede falsa em sua casa.

Jerri Roby, que também tem o apelido de Israel, está a enfrentar uma acusação de homicídio em primeiro grau depois de as autoridades terem encontrado o corpo do seu filho de 42 anos, John Allen Gaither, atrás da parede da sua casa em Gulfport, disse à CNN o porta-voz do Departamento de Polícia de Gulfport, Jason DuCré, no domingo passado.

As autoridades começaram a investigação em 22 de dezembro de 2023, depois de um dos parentes de Gaither de fora do estado ter ligado para relatar o seu desaparecimento, disse DuCré, observando que o último contato conhecido que alguém fez com Gaither foi a 10 de dezembro.

A polícia iniciou a investigação, efectuou vários inquéritos e "começou a notar discrepâncias nas declarações prestadas por Isreal [sic]. Ao longo da investigação, Isreal [sic] tornou-se cada vez menos cooperante e alterou as suas declarações várias vezes", lê-se num comunicado de imprensa da polícia de Gulfport.

Roby já tinha sido condenado por homicídio na Flórida, por volta de 1995, e "fez várias tentativas para largar o cadáver em diferentes locais da Flórida", disseram as autoridades no comunicado de imprensa. A polícia diz então que obteve um mandado de busca.

Detectives e técnicos do local do crime realizaram a busca na sua casa em 18 de janeiro, segundo o comunicado. Quando os detectives entraram em sua casa, Roby ingeriu um punhado de comprimidos não especificados, o que levou à necessidade de ser transportada para um hospital para tratamento médico, disse DuCré.

"Durante a busca na residência, uma caixa de madeira contendo o corpo de um indivíduo morto, mais tarde identificado como John Allen Gaither, foi localizada atrás de uma parede falsa", afirma o comunicado à imprensa.

DuCré disse que Roby tentou encobrir o crime escrevendo notas aos membros da família, onde se fazia passar pelo filho, dizendo que ele estava bem. Várias caixas de madeira caseiras foram encontradas na casa e na garagem, disse DuCré.

Roby foi detida no sábado, depois de ter tido alta do hospital, e está agora detida no Centro de Detenção do Condado de Harrison sem caução, segundo DuCré, que disse que, devido ao seu registo criminal anterior, ela foi considerada como colocando risco de fuga.

No domingo, não foi possível obter informações sobre uma próxima comparência em tribunal nem sobre a representação legal de Roby.

Continue a ler esta notícia